domingo, 23 de julho de 2017

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes que queiram logo começar a vencer e a jogar bem e a avaliar os reforços de forma prematura.

A verdade é que o Sporting que vimos ontem, diante do actual Campeão Francês Mónaco, foi uma equipa já numa fase mais adiantada do sua preparação e com os seus principais jogadores a mostrarem-se mais soltos e disponíveis fisicamente, aliado ao factor regresso a casa, sempre motivador.

Dos reforços tenho que destacar Bruno Fernandes, porque jogou e fez jogar durante o tempo que esteve em campo e ainda marcou um golo. Adrien tem assim concorrência de peso e terá que "dar corda aos sapatos" se não acabar por ser transferido, o que a acontecer não será tão notado como seria na temporada passada. Ainda assim eu preferia que ficasse, deixando o Sporting muito bem servido naquele sector, pois a época é longa.

Também o estreante argentino Marcus Acuña, mostrou serviço e também que se trata de uma grande aquisição do Sporting. Foi dele o canto que originou o golo de Bas Dost, com um cruzamento tenso a lembrar jogadores como André Cruz e Balakov, na forma tensa como batiam as bolas paradas. Acuña pode vir a ser um caso sério neste Sporting, mostrou raça, atitude e um grande sentido colectivo aliado a uma capacidade técnica e velocidade assinaláveis. 


Piccini já mostrou mais neste jogo, e o porquê de ter sido contratado. Não sendo um virtuoso em termos técnicos, melhora a cada jogo que passa e mostra segurança no processo defensivo, tendo ainda muito que progredir no capítulo ofensivo, se bem que com Gelson daquele lado, as despesas ofensivas fiquem entregues quase por completo ao português, com Podence a aparecer muitas vezes por aquele lado. Ainda assim, o Sporting precisa de contratar mais um jogador para esta posição, com características diferentes, visto que Schelloto parece já não contar.

Os experientes Coentrão e Mathieu aos poucos vão ganhando forma física, e ontem já mostraram um pouco da sua classe, tornando o sector do Sporting muito mais coeso, ainda mais diante dos rápidos e perigosos avançados do Mónaco, com Mbappe em grande destaque. André Pinto constitui uma boa alternativa e maior dúvida de JJ será Tobias Figueiredo, que ontem pôs os cabelos em pé ao mister, depois daquele lance no final da partida.

Battaglia este bem no lugar de William Carvalho, mas está ainda muito longe de poder fazer sombra ao internacional e campeão europeu português. William mostrou na segunda parte que o Sporting poderá vir a ter uma grande problema se este sair do clube. Petrovic não me parece solução e Battaglia sendo uma boa opção, não é suficiente. Palhinha para mim, está à frente de Petrovic, mas não está livre de ser novamente emprestado.

Doumbia vai mostrando alguma dificuldade em se impor no onze titular, muito por culpa do endiabrado Podence, que tem mostrado que está ali para lutar pelo lugar, mas também pelas características do Costa Marfinense, que não encaixam no perfil de jogador para jogar nas costas de Bas Dost, e será antes uma segunda opção de ataque, ou para lançar durante os jogos, ou para jogar num contexto diferente, mas de contra-ataque ou ataque rápido.

Resumindo, o Sporting 2017/2018, será sempre Rui Patrício (que defesa aquela...) e mais 10.

Será este o onze na cabeça de Jorge Jesus?





Sem comentários:

Enviar um comentário

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...