quarta-feira, 13 de agosto de 2014

MERCENÁRIOS, é a palavra acertada

Multiplicam-se os casos de jogadores, que quando recebem propostas significativamente superiores, no que ao salário diz respeito, logo fazem "birrinha" para sairem e ingressarem no seu novo e generoso clube, esquecendo de repente tudo o que o clube que os lançou, lhes deu, quer em protagonismo, quer em formação, abrindo-lhes as portas da Europa.

Então aonde fica aquela história do "sempre sonhei jogar a Champions"?

Nos casos mais recentes que "rebentaram" nos últimos dias/horas em Alvalade, Slimani e Rojo, os clubes que os "aliciaram", nem sequer estarão a disputar as provas europeias... se não é apenas amor ao dinheiro, o que será?

Bruno ao seu estilo.
BRUNO DE CARVALHO hoje esclareceu algumas coisas, no nosso novíssimo canal, Sporting TV, e não deixou qualquer dúvida acerca do tratamento que estes e outros casos similares, irão ter da parte da sua direcção. 

Mostrou-se inflexivel, e ao mesmo tempo tranquilo, pois entende que o grupo está forte e preparado para vencer já no Sábado a Académica. Deu também a entender que o plantel não está fechado, e que agora com estas situações poderá ter que haver uma resposta a altura, no que diz respeito ao reforço do plantel.

Deixou também um recado a todos os adeptos, para estarem tranquilos, encherem o estádio e puxarem pela equipa como aconteceu na temporada anterior.

Diz que há um longo caminho ainda a percorrer, havendo muito ainda para fazer. E como eu o entendo...

Para já, sademos que Rojo e Slimani, não jogarão em Coimbra, e que estão sod alçada disciplinar, e na minha leitura, julgo que dificilmente voltarão a envergar a camisola do Sporting, a menos que se retratem publicamente. O mais certo é acabarem por sair, ou então terão o mesmo tratamento que Labyad e Elias tiveram.

Desportivamente, isto não será nada benéfico para o Sporting, mas não podem haver "vacas sagradas" dentro de um plantel que se quer unido e focado nos seus objectivos.

FORÇA BRUNO!! ESTAMOS CONTIGO E COM A EQUIPA!!

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Analisando os reforços leoninos...

De volta à blogosfera, deixo aqui uma análise breve aos reforços/plantel do Sporting para a nova temporada, sendo que o mercado ainda está longe de estar fechado, e muitas novidades (saídas e entradas), poderão ainda acontecer.

Ramy Rabia
Com a confirmação da aquisição do central egípcio Ramy Rabia, os leões ficam com 5 centrais, Maurício, Rojo, Paulo Oliveira, Naby Sarr, para além de Rabia, sem contar com Fokobo, Semedo e Tobias, o que eleva para 8, as soluções para este sector, o que poderá indicar que pelo menos um ou dois deles poderão estar de saída, com Rojo a ser o principal "alvo" de potenciais interessados.

Naby Sarr
Paulo Oliveira não terá para já grandes possibilidades de se impor como titular, sendo uma alternativa válida para colmatar ausências da dupla titular, que passará por Maurício e Rojo (caso este não saia) e/ou Rabia, que a julgar pela experiência e capacidade de liderança que trás da sua anterior equipa no Egipto, não deverá ter dificuldade em impor-se, repito, caso Rojo esteja de saída. Já o francês de 1,97m, Naby Sarr, é ainda uma incógnita para mim, e poderá até resultar numa boa surpresa... a ver vamos, para já sabemos que é um internacional sub19, com grandes desempenhos na selecção e já com algumas aparições na equipa principal do Olympique Lyonnais.

André Geraldes
Ainda no sector defensivo, o Sporting foi buscar o jovem André Geraldes ao Belenenses, que pelo que se viu, não terá ainda grandes hipóteses de concorrer com Cédric para o lugar de lateral direito. É um jogador a rever, em jogos com outro tipo de responsabilidades. Fica a faltar um lateral esquerdo, para concorrer com Jefferson, pois neste momento, não existe mais nenhum lateral esquerdo de raiz, no plantel principal e apenas Mica Pinto (Sporting B), poderá ocupar o lugar, ou então deslocando Rojo para essa posição, que faz tão bem na selecção Argentina. No jogo com o Utrecht, Marco Silva colocou nessa posição Ricardo Esgaio, mas penso que não passou de uma solução de recurso, para dar alguns minutos ao jogador.

Oriol Rosell
No meio campo é que reside a maior virtude leonina, e caso não hajam saídas, qualquer jogador terá dificuldades em entrar no trio composto por William, Adrien e Martins, sendo o regressado João Mário, aquele que terá maiores possibilidades de jogar, pela simples facto de poder ocupar as três posições do meio campo. O espanhol Oriol Rosell tem dado excelentes indicações e é uma excelente alternativa a William, e no caso da saída do português, poderá assumir-se como pedra basilar do meio campo leonino, juntamente com Adrien Silva. O búlgaro Slavchev também poderá ser uma boa surpresa, embora talvez tenha maior Ryan Gauld, está a meu ver, e muito bem, a ser protegido por Marco Silva e a estrutura leonina, pois parece-me estar ainda a ter alguma dificuldade de adaptação à sua nova realidade. Se conseguir por em pratica tudo aquilo que já o vimos fazer, nos inúmeros vídeos que se encontram no Youtube, poderá vir a ser um caso sério a médio prazo, pois o seu talento é inegável. É ainda um "bébé"....
Ryan Gauld
dificuldade em assumir-se, para já, como titular, dada a produção e a forma com que Adrien e Martins já se encontram neste momento. Pelo que já vi, poderá vir a tornar-se num elemento importante no plantel, pois revela grande capacidade física, boa técnica e uma vontade imensa de se afirmar. O menino escocês

Junya Tanaka
Na frente de ataque, o destaque tem que ir para o japonês Tanaka, que tem aproveitado todas as oportunidades que Marco Silva lhe vai dando, e Montero que se cuide, pois apesar do colombiano ser uma peça importante na movimentação da equipa, é preciso que enfie a bola dentro da baliza, e Montero tem desempenhado mais um papel de um "10", que é aliás o seu novo dorsal na camisola. Golos precisam-se, e Slimani sabe bem o caminho para o golo, e é quanto a mim, uma pedra fundamental para o ataque ao título, pois trata-se de um jogador que "desbloqueia" resultados, e fura "auto-carros" com que os adversários se apresentam frente ao Sporting, sendo muito difícil de parar no jogo aéreo, como se viu a temporada passada e no mundial, perante defesas de grande capacidade como por exemplo, os alemães. Se sair será uma grande perda, e não será fácil encontrar substituto.

André Carrillo
Nas alas, o Sporting mantém os mesmos jogadores da época passada, com Carrillo e Capel a serem para já, as apostas de Marco Silva. Carlos Mané tem aparecido um pouco "apagado" nesta fase, e Shikabala continua a ser uma incógnita, alternando o muito bom, com o péssimo, parecendo-me a mim tratar-se de um problema a nível psicológico e de falta de confiança, bem como a difícil adaptação ao nosso futebol. Quanto a mim, parece-me um jogador que precisava de ter total liberdade na frente de ataque e isso será de todo improvável, jogando neste sistema de 4-3-3, em que os alas têm que trabalhar também muito a nível defensivo. Acho que continua a faltar um jogador para este sector, um jogador rápido, que desequilibre no 1x1 e forte no último passe. Apenas Carrillo reúne estas características, e esperamos todos que, finalmente, este seja o ano dele.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Mais uma vez... SLIMANI!


Slimani foi mais uma vez fundamental para "desatar um grande nó", que estava a ser a equipa do Braga, e por isso é o meu destaque da semana. Fica o 'Wallpaper'.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Rio Ave 1-2 SPORTING CP - Mané resolve!

Slimani marcou o seu 4º golo na Liga
Mais uma vez, o "homem bomba" Super-Slim, saltou do banco para ajudar a resolver a partida, marcando o primeiro e sendo decisivo no segundo, atraindo os defesas para a sua zona e deixando o jovem prodígio Mané, sozinho para o golo da vitória.

Uma vitória que acabou por se revelar crucial, não só porque o Porto voltou a "capotar", mas também porque uma derrota com o Rio Ave, provocaria uma perigosa aproximação da equipa do Estoril, que ainda não está definitavamente afastado da luta pelo 3º lugar, e há que ter os canarinhos em conta para esta luta, que mostraram mais uma vez ser uma equipa a todos os níveis fantástica, até pelo seu curtíssimo orçamento. A vitória leonina mantém assim o Estoril à distância, e segura para já o 2º lugar, posição de extrema importância para o acesso directo aos milhões da Champions.

Esta vitória e a forma como foi conseguida, pode servir de tónico para um resto de temporada que todos desejamos que seja fantástica e com um final feliz.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Mais um Wallpaper com a marca Alcinov! ;)

http://1.bp.blogspot.com/-1LUxAkKQmRs/UwN6Z_sU8RI/AAAAAAAADqQ/oMODYF43Zng/s1600/montero_sporting_wall2.jpgNão tem marcado, mas joga muito...

Bruno de Carvalho a dar "baile" na SIC Notícias


Fiquei simplesmente deliciado a ouvir o que o nosso Presidente tinha para dizer acerca dos assuntos mais actuais do Sporting e do futebol português em geral.

E o que aconteceu é que o líder leonino deu uma autêntico bailarico aqueles irritantes comentadores, do mais irritante programa de debate desportivo da televisão portuguesa. De tal forma que o "dinossauro" do futebol nacional, J.G. Aguiar ficou sem argumentos para contrariar o nosso presidente, R.O. Costa (um dos críticos à candidatura de BC nas eleições), deu a mão à palmatória acerca trajecto altamente positivo do mandato de Carvalho até agora, e até R.G. Silva (por conveniencia, claro) esteve de acordo com o Presidente no caso do atraso na Taça da Liga.

O próprio moderador ficou praticamente "desarmado" na maioria das perguntas que visavam confundir os espectadores, particularmente no caso cuja decisão sairá amanhã. Bruno de Carvalho conseguiu de uma forma clara e sem atacar directamente ninguém, expor as razões leoninas para o protesto, deixando bem claro que os argumentos da defesa, e forma como foi conduzido o processo, não tem qualquer fundamento, e que só pode haver uma decisão favorável aos leões.

Em suma, Bruno de Carvalho saiu completamento por cima e com a sua posição reforçada, após esta intervensão.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Análise: SPORTING CP *1-0 Olhanense (*2-0 para nós...)

Entraram: Wilson, Carrillo e Slimani
Como seria de esperar, o Sporting entrou a todo gás, com vontade de fazer esquecer aquela nefasta 3ª feira, que nos deixou a todos nós frustrados. E durante cerca de 30 minutos praticou aquele futebol que nos habituou esta temporada, com velocidade e dinâmica, criando inúmeras dificuldades ao adversário, e não fora aquele golo mal invalidado ao Montero (ainda estamos a pagar a factura de alguns pseudo-benefícios), e os leões poderiam ter arrancado para uma goleada, mesmo a um ritmo mais baixo, mas jogando com maior tranquilidade, ao passo que os homens de Olhão certamente sentiriam que seria muito complicado virar um resultado de 2-0. Assim não foi, e o Sporting baixou a intensidade de jogo (não é possível estar a pressionar do inicio ao final dos 90', por muito que nós o desejássemos), e começou-se a sentir um nervosismo quer nas bancadas, quer dentro do terreno de jogo, especialmente na 2ª parte.

Aliás, a 2ª parte foi mesmo deprimente, e a fazer lembrar alguns jogos da temporada passada, sendo que até William Carvalho foi afectado por aquele marasmo em que a equipa se afundou. Há também algum mérito da equipa de Olhão, que foi acreditando e aproveitando a falta de inspiração de alguns jogadores do Sporting. Felizmente não sucedeu o que normalmente acontece nestas alturas, em que acabamos por sofrer um golo quase no final e irmos todos para casa a lamentar a perda de dois pontos e o golo anulado ao Sporting.

Mané resolve!
Pela positiva destaco, pois claro, Carlos Mané, que marcou o seu 1º golo na Liga e o 2º esta temporada,Montero também esteve ao seu nível, e marcou e deu a marcar um golo, num lance de génio, sendo que foi um crime aquele golo anulado, em que o colombiano estava 2 metros em jogo. Os regressos de William Carvalho e Jefferson, trouxeram o Sporting de volta ao seu modelo e qualidade de jogo habitual, embora o amarelo visto por William, parece ter intimidado o jogador, que se retraiu durante demasiado tempo, aparecendo melhor já no último quarto de hora da partida. Patrício voltou a mostrar grande segurança, nas poucas vezes em que foi chamado a intervir. Adrien foi mais uma vez, o melhor em campo. O Sporting melhorou com as entradas na 2ª parte de Wilson, mas principalmente Carrillo que veio trazer aquilo que estava a faltar, criatividade e imprevisibilidade no ataque dos leões.
sendo o elemento mais dinâmico na equipa dos leões, enquanto o futebol pressionante durou.

Pela negativa, a intranquilidade e nervosismo evidenciados por alguns elementos do Sporting, nomeadamente: Rojo, Maurício e André Martins, com o argentino a exceder-se mais uma vez e a levar um amarelo desnecessário (já devia saber que a nós não nos perdoam nada...), Maurício algo nervoso, André Martins muito trapalhão e a parecer que está a pedir para ficar uns tempos no banco. Heldon revela ainda estar um pouco deslumbrado por vestir tão "pesada" camisola. As coisas também não sairam muito bem ao lateral Cédric, embora tendo estado bem a defender, não conseguiu efectuar muitos e bons cruzamentos para a área, como é seu hábito.

Em suma, foi uma vitória justa, mas demasiado curta para as expectativas da maioria dos adeptos leoninos. Mas também não é caso para já estarmos a pôr em causa, todo o excelente trabalho que está a ser feito por Leonardo Jardim e seus pares, até porque isso pode afectar psicologicamente a equipa. A memória dos sportinguistas não pode ser assim tão curta... e preparem-se que isto vai ainda levar alguns anos, até que o Sporting de endireite de uma vez por todas, assim não entre outra vez em loucuras do passado.

ESTE É O CAMINHO!!


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Análise ao Derby - Apenas um dia mau!

Heldon - Mau dia para uma estreia tão ansiada...

Só lamento que tenha acontecido logo neste jogo. Mas o facto é que os leões fizeram a pior exibição da época, quer em termos individuais, quer em termos colectivos. 

E quem é o culpado nesta história?

O mais fácil é jogar toda a culpa no treinador Leonardo Jardim, a partir do momento em que a sua ousadia de jogar com aquele trio de ataque e apenas dois homens no miolo, falhou rotundamente. Uns poderão dizer que era previsível, outros que o adiamento do jogo retirou o efeito surpresa da estratégia e deu tempo a JJ de se preparar melhor para o jogo. É claro que é mais fácil agora tirar ilações, mas havia já aí muitos treinadores de bancada a dizer que Jardim deveria jogar com Montero e Slimani, juntos na frente, logo de início.

Numa verdadeira equipa, quando os resultados são negativos, deve repartir-se as culpas por todos, mesmo havendo maior ou menor responsabilidade de um ou outro elemento.

Dier - recuou demasiado no terreno...

Na minha opinião, mais do que a táctica, falhou a forma como os jogadores leoninos abordaram o jogo e a estratégia do treinador do Sporting, parecendo não ter conseguido por em prática aquilo que estava planeado e acabando por sentirem-se desconfortáveis em campo, ainda para mais num ambiente "hostil" a que muitos deles não estariam ainda habituados, pois não esqueçamos que muitos jogaram ontem o seu primeiro derby na casa do seu velho rival. A ausência de William Carvalho também se fez notar, e de que maneira...



  • Mas será caso para se entrar já em paranóia?
  • Não sabíamos todos à partida que este seria o ano 0?
  • Será que já éramos candidatos ao título?


Adrien - um LEÃO mas muito isolado...
Penso que este jogo poderá servir também para que algumas pessoas desçam à Terra, inclusive alguns jogadores, e que se foquem em vencer jogo após jogo, sem se preocuparem se os rivais perdem, ou deixem de ganhar, pois é óbvio que não lutamos com as mesmas "armas" dentro e fora de campo.

Leonardo Jardim irá voltar com toda a certeza à fórmula inicial, e que tão bons resultados deu até aqui. Coincidência ou não, quando se começou a sonhar mais alto, as exibições e comportamentos mais "nervosos" da equipa em campo, fizeram-se sentir. Não esqueçamos que estamos perante uma jovem equipa e ainda é cedo para colocar sobre os ombros destes miúdos, o peso de terem que ficar à frente de equipas habituadas a ganhar e que mantiveram praticamente o plantel do ano passado, embora estejam mais frágeis.

Eu acredito e confio neste grupo de trabalho (direcção incluída), como há muitos anos não acreditava, mas há que dar tempo ao tempo, e não voltar a cometer erros do passado, alterando tudo, assim que os primeiros desaires começam a surgir. TENHAM JUÍZO!


Obs: Não tive oportunidade de ver o jogo na TV, por razões óbvias, ouvi com atenção o relato e vi depois os resumos. Não o suficiente para fazer uma análise individual de cada jogador.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Empate com sabor amargo! E mais um erro...

Sorte é coisa que normalmente o nosso Sporting não tem. Com esta, é a 3ª oportunidade que os leões desperdiçam esta temporada para ganhar vantagem aos seus rivais. Curiosamente, por coincidência ou talvez não, nas 3 situações aconteceram erros que influenciaram o resultado final. Falo de Rio Ave, Nacional e agora Académica, com aquele penalty que mesmo a não ser convertido, provocaria a expulsão por acumulação de amarelos ao jogador da Académica. O G.Redes Ricardo e Paulo Batista (o tal que se recusou a apitar o Beira-mar x Sporting, na era Domingos), conseguiram parar mais uma vez o leão.


Sub: Slimani (Martins), Eric Dier (Jefferson), e Capel (Wilson)

Montero, Adrien e Rojo, foram para mim os elementos de maior rendimento do Sporting. Apesar de não marcar, Montero foi o que mais situações de perigo provocou no jogo, e só por mera infelicidade não conseguiu facturar (está difícil passar do 13º golo...). Rojo foi o mais inconformado com o resultado "empurrando" os companheiros para a frente, com bons lançamentos á distância, quer para Montero, quer para os alas leoninos, e não foi pelo seu lado que a briosa criou perigo. Adrien está a tornar-se num elemento chave dos leões, e com o passar dos jogos está a jogar cada vez melhor, e são inúmeras as bolas que recupera e as transições que proporciona à equipa. Quanto aos restantes elementos que iniciaram o jogo, não se pode dizer que estiverem mal, mas esperava mais e William (era evidente que não iria escapar ao amarelo), Jefferson esteve sempre muito nervoso, apesar de ter dado uma boa dinâmica ao seu flanco, com Carlos Mané também a evidenciar-se mais por aquele flanco. André Martins esteve muito apagado, Cédric efectuou alguns bons cruzamentos, mas também não esteve no seu melhor e Maurício não complicou, cumprindo a sua missão. Wilson Eduardo, esteve bem em termos tacticos, mas foi inofensivo no ataque, não conseguindo desiquilibrar nas alas.

Slimani entrou muito bem, mais uma vez, e também só não marcou, porque na baliza estava um super inspirado e afortunado Ricardo. Eric Dier, entrou com a sua calma e competência habitual, e é para mim o candidato nº1 a render William no derby, e tenho a certeza que não será por ali que os "galinácios" irão tirar vantagem. Capel entrou, correu, lutou como é seu hábito, mas as coisas não lhe correram bem. Patrício foi mero espectador.

É verdade que empatamos muito por culpa própria, mas jogamos o suficiente para vencer a partida, e com os mesmos critérios de que os nossos rivais beneficiam, teríamos com toda a certeza amealhado os 3 pontos. Enfim, para vencermos, temos mesmo que ser muito melhores que os adversários.

Penalty e expulsão! Erro com influência directa...


sábado, 1 de fevereiro de 2014

Oléee! Olé, Olé, Oléee... Shikaaa! Shikaaa!

Mas o mais giro, é que os Mijões da fruta, perderam... Ah Ah Ah!

3 novos craques para atacar a CHAMPIONS!

Com muitas "convulsões" à mistura, típica destas últimas horas do fecho do mercado de Janeiro, o Sporting acabou por oficializar 3 novos jogadores.

Heldon diz-se sportinguista
E a maior surpresa talvez tivesse sido o Heldon, pois tudo indicava que o negócio não iría avançar para já. Mas não só o Sporting garantiu o jogador, internacional por Cabo Verde e um dos melhores goleadores esta temporada, com 11 golos apontados, 9 na Liga e 2 na Taça, atuando a extremo pelo Marítimo, mas também garantiram o avançado Sami, a custo zero, no final desta temporada.


Este miúdo vai triunfar
Acertado já estava o negócio pelo central internacional sub20 pelo Paraguai, Matías Pérez, e o Sporting oficializou o negócio, com o jogador a assinar contrato até 2019, com cláusula de 45 Milhões, rumando para já à equipa B.



Este gosta do Facebook...
Mais complicado esteve o negócio de Shikabala, com muitos avanços e recuos, e neste caso foi mesmo em cima do fecho que se chegou a um acordo, com o contrato e entrar na Liga a "queimar" o fecho. Foi uma situação com contornos muito estranhos, e que não me admiraria que tivesse "dedo" dos "suspeitos" do costume. Talvez seja porque se trate de um jogador de grande categoria, em mais um negócio da "china", e que poderá, à semelhança de Slimani, causar sensação no nosso campeonato, asssim o desejamos todos.

Vamos a ver se não acordamos amanhã com notícias desagradáveis...

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Central Matías Pérez contratado? Shikabala ficou em terra...

Já é habitual nesta altura darem-se como certas contratações, que depois acabam por "esfumar-se" à última da hora. Lembro-me por exemplo de Marius Niculae, que não foi possivel insvrever por razões burocráticas, a tempo de poder jogar pelo Sporting, em Janeiro de 2013.

Este até tinha dado muito jeito...

No caso de Shikabala, parece que apenas adiou a sua viagem para o dia de amanhã, mas o tempo não pára e será mesmo tudo feito em cima da hora o fecho de mercado, o que pode inviabilizar a inscrição.

A braçadeira pode querer dizer algo...
Matías Rodrigo Pérez, é um central Paraguaio de 20 anos, 1.92m de altura, internacional sub20, tendo apontado já vários golos pela selecção, mostrando ser um defesa que também gosta de ir à área contrária "facturar". Joga no Club Nacional que milita na 1ª Divisão do Paraguai, e a confirmar-se poderá ser uma boa aposta futura para os leões, que parecem já preparar a próxima época, e muito bem, precavendo a eventual saída de Rojo no final desta temporad.

Shikabala, Elton Monteiro, Matías Pérez e... quem sabe...


Só acredito quando os vir a ser apresentados, oficialmente!

Mercado de Inverno reservou novidades no Leão!

Quando nada faria prever grandes movimentações no reino do leão neste mês de abertura do mercado de transferências, a não ser a resolução de alguns assuntos que se arrastam desde o Verão, como Jeffren, Labyad e Elias, por exemplo, eis que surgem notícias do interesse leonino na contratação de vários jogadores, sendo que um já assinou até 2018.

Ousmane Dramé nasceu no Mali
Ousmane Dramé, extremo francês de 21 anos, foi confirmado hoje como reforço leonino para as próximas 4 época e meia, com uma cláusula de rescisão de 45 Milhões. Vem a custo zero e para já deverá jogar na equipa B.

Não tenho um conhecimento profundo acerca do valor deste jogador, e apenas sei aquilo que pude "investigar" pela web, e as indicações são boas, apenas com o senão de alguns comportamentos extra-futebol menos dignificantes do futebolista, que andou nos últimos anos por Itália. Pádova, Ascoli e Lecce, foram alguns dos clubes por onde passou, durante os últimos anos, sendo ainda bastante jovem e com grande margem de progressão, assim resolva dedicar-se exclusivamente à sua profissão.


Shikabala é canhoto
Mas hoje surgiu uma notícia surpreendente, com praticamente todos os media portugueses a dar como certa a contratação do internacional egipcio Mahmoud Abdel Razek Fadlallah, ou "Shikabala", como é conhecido no mundo do futebol. Um jogador que apesar de jogar habitualmente com o dorsal nº 10, está longe de ser um médio organizador de jogo, um clássico nº10, como já quase não se vê por esse mundo fora. Embora possa jogar nessa posição, Shicabala é muito mais um jogador de ala, que gosta de procurar zonas interiores e desiquibrar com a sua criatividade e habilidade, tendo um excelente pé esquerdo, com o qual tem apontado golos muito bonitos ao longo da sua carreira.

Com 27 anos, vem trazer um pouco mais de experiência e arte a esta jovem equipa leonina, apesar de ter pouca experiência no futebol europeu (fez 23 jogos pelo Paok da Grécia, ainda muito jovem) e de não se saber ao certo como irá ser a sua adaptação, pois jogou a maior parte da sua carreira no Zamalek do Egipto. Como vem a custo zero, pois terminou o seu contrato, o risco para o Sporting é mínimo. Aguardemos confirmação oficial.

Mas também sairam alguns jogadores:

Nuno ReisBélgica - Cercle Brugge
Alexandre Guedes - Espanha - CF Reus
Tobias Figueiredo - Espanha - CF Reus
Salim Cissé - Arouca 
Diogo Salomão - Espanha - Deportivo
Fito Rinaudo - Itália - Catania
Zakaria Labyad - Holanda - Vitesse
Betinho - V. Setúbal
João Mário - V. Setúbal

Todos eles por empréstimo, e se em alguns casos estes 6 meses podem ser bastante benéficos para a sua evolução enquanto jovens promessas, em outros será mesmo o princípio de um adeus anunciado.

E ainda falta algum tempo para que o mercado feche, podendo haver ainda algumas novidade de última hora.

domingo, 12 de janeiro de 2014

Análise: Estoril 0-0 SPORTING (de volta à blogosfera...)

Pois é amigos sportinguistas e estimados visitantes deste "magnífico blog"... eheh, estou mesmo de volta e vão ter que me aturar por mais uns tempos...

Tendo sido o jogo frente ao Olhanense (5ª jornada), a minha última intervensão, pasme-se, o Sporting à 15ª Jornada é líder isolado, embora que de forma provisória, visto que há um jogo entre Lamps e Morcões, no banheiro iluminado.

E digo pasme-se, porque nem o maior dos optimistas no reino do leão, estaria à espera de tal feito nesta altura, após a época miserável que assistimos à muito poucos meses atrás. E isto tudo tem um nome:
BRUNO DE CARVALHO, que obviamente tem para além do mérito de ter escolhido as pessoas certas para os lugares certos, as competências que se exigem a um homem que quer ocupar um lugar como o do trono do REI LEÃO. 

LEONARDO JARDIM, no que diz respeito ao futebol, conseguiu transformar um "monte de farrapos" num "fato de gala", que consegue aliar a segurança defensiva a um futebol atractivo e pressionante, tendo mesmo a melhor defesa e o melhor ataque da 1ª Liga. Quem diria meus amigos, quem diria...

E não fora, mais uma vez, alguns "equívocos arbitrais", e estaríamos tranquilamente em 1º lugar e com alguns pontos de vantagem. Mas desiludam-se aqueles que pensam que isto vai ser fácil, pois espinhoso vai ser o trajecto do leão, rumo ao lugar que merece. Quanto tempo levará? Eis a questão!

Onze inicial

Mas vamos ao jogo de ontem:

Pedro Proença foi o juíz escolhido para este jogo entre as duas equipas que melhor futebol praticam neste momento, logo, foi compreensível a nomeação. O melhor árbitro (coff... coff..., desculpem!), para o melhor jogo. E fez uma arbitragem inteligentíssima, com amarelos cirúrgicos para os melhores leões em campo (William e Montero) e ao jogador em risco de suspensão (Cédric), limitando-o logo nos minutos iniciais. Já nem falo dos lances mais duvidosos na área adversária... mas pronto, já vimos bem pior esta época!

Rui Patrício - como habitualmente teve muito pouco que fazer, mas ainda teve tempo para fazer fantástica intervensão naquela bola que ainda foi à barra, e de segurar o empate, já quase no final, quando o Estoril se preparava para se colocar à frente no marcador.

Cédric - mesmo limitado por aquele cartão logo nos minutos iniciais, não se encolheu e fez uma exibição muito segura, não sendo por ali que o adversário encontrou o caminho para a nossa baliza. Tantas vezes acusado, injustamente, de defender mal, ontem até defendeu melhor do que atacou. Cresce de jogo para jogo e João Pereira que se cuide na selecção.

Iván Piris - excelente alternativa que o Sporting contratou, e que consegue actuar em ambas as laterais sem perda de rendimento. Para além disso e apesar de ter vindo de um clube como a Roma de Itália, não tem "tiques" de vedeta e mostra ser grande profissional aceitando as opções do seu treinador. Ontem mais uma vez cumpriu muito bem a sua missão de render Jefferson na esquerda, e embora não tendo conseguido dar a acutilância ofensiva do brasileiro, mostrou grande segurança defensiva. Muito bem.

Maurício - continua a mostrar grande segurança e regularidade exibicional, e é a única razão porque Eric Dier continua no banco. É claramente o líder da defensiva leonina, sempre atento ao posicionamento do seus colegas e corrigindo quando necessário. Mais um bom jogo deste central, em quem poucos acreditavam...

Rojo - que diferença este argentino mostra, em termos exibicionais e de tranquilidade em campo, da época passada para esta. Mérito de L.J., mas também pelo facto da confiança que vem adquirindo jogo após jogo. É o melhor dos centrais a sair com a bola nos pés e ontem esteve simplesmente impecável. O Estoril praticamente não incomodou a defesa leonina, e basta compararmos com o jogo em que os canarinos receberam os dragões, onde os nortenhos sofreram a bom sofrer na sua defensiva...

William Carvalho - já há poucos adjectivos para atribuir a este jovem médio, que é já um dos melhores, se não o melhor, médio defensivo a actuar em Portugal. A estratégia do Estoril passou também pela tentativa de anular a influência dele na parte inicial da organização ofensiva da equipa leonina, rodeando William por vezes com 2 e até 3 jogadores. Isto impediu que o Sporting conseguisse armar o seu jogo a partir do seu meio campo, mas mesmo assim Carvalho conseguiu muitas vezes sair dessa pressão. Já quando ao número de bolas recuperadas pelo médio, simplesmente perdi a conta... quase sempre sem falta, sendo que Pedro Proença fez questão de inventar algumas, fruto das "piscinas" dos jogadores estorilistas, sempre que perdiam para William Carvalho. Intratável este fantástico produto da nossa Academia.

Adrien e André Martins - foi aqui que a meu ver esteve o maior problema do Sporting, com os dois médios a não conseguirem colocar a bola jogável no chão, e a não conseguirem servir nas melhores condições os avançados. Foram grandes em termos de espírito de combate, na disputa de todas as bolas, particularmente Adrien Silva, que também ele recupera muitas bolas, mas para Martins foi um jogo muito ingrato. Mérito para os médios do Estoril que fizeram também eles um bom jogo.

Carrilo e Wilson - Foram os elementos de menor rendimento na equipa leonina, fruto da falta de espaço onde pudessem por em pratica a sua melhor arma, a velocidade. O Estoril jogou a maior parte do tempo no seu meio-campo e quase nunca deixou espaço nas suas costas. Carrillo continua a mostrar muitos "apagamentos" durante a partida, não conseguiu criar desiquilibrios no 1x1 e quanto a mim deveria ter saido mais cedo. Wilson esteve um pouco melhor, mas apenas isso... Isto talvez explique o número muito reduzido e oportunidades de golo, quase nenhumas.

Montero - correu, lutou, esbracejou, refilou com os companheiros e com o árbitro, fruto da forte marcação de que foi alvo. Não teve uma única oportunidade de alvejar o alvo dentro da área adversária, mas ainda assim foi dos que mais conseguiu incomodar os defesas contrários. Tenho muitas dúvidas naquele lance em que sofreu um toque dentro da área. Talvez se jogassemos de azul e branco, Proença tivesse assinalado...

Jogaram ainda: 

Slimani - trouxe maior capacidade de ganhar e segurar a bola no meio campo do Estoril, mas a dificuldade de entrar na área adversária manteve-se.

Capel e Mané tiveram os mesmos problemas dos seus colegas nas mesmas posições. Sem espaço para utilizar a sua velocidade.

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...