sexta-feira, 31 de maio de 2013

Mercenários com salários em atraso... e a injustiça social!

Quase passei fome...
Eu até posso compreender que jogadores profissionais do Guimarães, Setúbal, Beira-mar e outros clubes da mesma dimensão, que auferem salários "miseráveis" quando comparados com os dos clubes grandes, se mostrem preocupados e o seu rendimento baixe em função disso. Agora, jogadores que ganham salários de "Rei", vivendo como príncipes em autênticos "palácios" e se movimentam em carros de fazer inveja ao Presidente da República, fazem depois exibições miseráveis, com uma atitude arrogante perante os adversários, apenas porque têm 2 ou 3 meses de salários em atraso e "coitadinhos" têm muita dificuldade em fazer a sua vida normal, podendo mesmo passar fome...

Já depois de outros jogadores terem dado a entender o mesmo, Wolfswinkel veio ontem confirmar em declarações aos média, que o Sporting nunca teve sossego e que havia salários em atraso. O facto de o ter feito por si só, cheirou-me um pouco a uma maneira de desculpar a péssima temporada realizada pelo Sporting e por ele próprio em alguns jogos do campeonato.

Insúa caiu a pique...
Pode não explicar tudo, mas podemos perfeitamente perceber o porquê daquelas exibições paupérrimas, sem garra, sem chama, sem atitude, e principalmente em jogadores de qualidade e com provas dadas, como Elias e Insúa, que não mostraram durante esta temporada estar ao nível da anterior. Saíram em Janeiro, sem deixar saudades...

As excepções foram poucas, e apenas Rinaudo e Capel (no que diz respeito aos estrangeiros), e até Wolfswinkel, mantiveram os seus níveis exibicionais ao longo de todas as partidas, e não foi à toa que com a  entrada de alguns jovens da Academia, o Sporting passasse a jogar mais, pois bastava apenas ter atitude competitiva e correr um pouco mais.
Será o belga assim tão mau?

Por muitas asneiras que tenham sido cometidas, o plantel leonino no início da época 2012/2013, era mais do que suficiente para garantir o 3º lugar tranquilamente. Godinho Lopes de seus pares, inflacionaram a massa salarial do Sporting, comprando jogadores de forma desmedida, sem fazer contas ao valor que teriam que desembolsar mensalmente, ou então estando a contar com um qualquer "ovo no rabo da galinha"...

Eu sou adepto de uma concertação a nível mundial, de todos os países, com intervenção dos governos, para se colocarem limites nos valores que os jogadores de futebol possam auferir. Um tecto salarial, com os jogadores posteriormente a receberem prémios chorudos ou não, mediante o seu desempenho anual.

É ridículo ver por esses campos fora, jogadores com salários na casa dos 2/3 mil euros mensais (quando os recebem), a renderem e a correrem muito mais que muitos dos jogadores, multimilionários dos clubes maiores. É ridícula a disparidade salarial que existe mesmo dentro de cada um dos planteis dos clubes grandes, onde jogadores que dão tudo o que têm em campo, ganham 10x menos que outros que apenas jogam com empenho, nos jogos de maior visibilidade, e isto é demasiado evidente para quem vê estas coisas de fora, e muito mais será para quem lá está dentro. São este tipo de coisas que destroem equipas e grupos de trabalho que deveriam estar unidos e concentrados num objectivo, mas que por vezes só o estão enquanto o clube vai ganhando, e nas primeiras derrotas está o "caldo entornado".

Eles compram jogadores ao Kilo...
Ou as coisas mudam, ou um dia as coisas vão-se extremar e os maiores clubes europeus e mundiais passam a jogar unicamente entre eles, pois os mais pequenos e mais "pobres", vão acabar por desaparecer, ou a jogar em campeonatos regionais. Tal como na sociedade, no futebol começa a haver uma disparidade entre ricos e pobres, deixando de existir a classe média. Isto tornará os campeonatos demasiado previsíveis e criará um número restrito de jogadores e clubes multimilionários, coexistindo com outros que mal conseguem sobreviver, aliás como é já bem visível em muitas ligas por esse mundo fora, incluindo Portugal.

Apenas isto, não chega...
O futebol é um espectáculo que movimenta muitos milhões, mas é necessário que as receitas geradas sejam melhor distribuídas, sob pena de destruírem por completo o desporto rei, onde manda a lei do mais forte, e onde os títulos são muitas vezes "comprados" no super-mercado. Os meios tecnológicos não são introduzidos no futebol, porque interessa ás grandes potencias manter este controlo sobre quem muitas vezes decide as coisas dentro do relvado, e as suas arbitrariedades dúbias.

É preciso acabar com esta pouca vergonha, e nós adeptos também temos culpa, pois preferimos alimentar este estado de coisas, pagando valores obscenos para ver um simples jogo de futebol, enquanto outras pessoas lutam para ter um prato de comida em cima da mesa...

O que é melhor? Taxar os miseráveis salários e pensões dos reformados, deixando-os no limiar da pobreza e alguns da sobrevivência, ou taxar de uma forma inequívoca os salários acima de determinados valores obscenos?

E fico-me por aqui...

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Mido, Bacelic-Grgic e Rusescu. Nomes que se falam...

Ahmed Hossam ”Mido


Mido é um avançado já muito "rodado" por essa Europa fora, internacional Egípcio de 30 anos, e não sendo um goleador nato, é um bom avançado. Tenho algumas dúvidas acerca da suas condições físicas actuais, embora se viesse, seria a custo zero.



Jogou recentemente no Ajax, e estava no Zamalek (Egipto)




Stipe Bačelić-Grgić é um médio centro com boa estampa física, 1,87m e 25 anos de idade, e é mais um produto da Academia do Hajduk Split, tendo sido internacional pelas selecções jovens da Croácia. Actualmente joga no Istra 1961 da 1ª Divisão Croata, tendo apontado 10 golos em 33 aparições. É um médio centro ao estilo de Schaars, sendo um pouco mais atrevido no ataque. Vídeo aqui

Já o blog Visão de Mercado avança com o nome do romeno Raul Rusescu, e de todos os nomes falados este é claramente o que mais que agradaria de ver no Sporting. Trata-se de um jogador  de 24 anos e tem marcado muitos golos ao serviço do Steaua Bucarest (65 jogos - 34 golos), e é um ídolo da massa adepta do clube romeno que se sagrou campeão mais uma vez.


Por enquanto, tudo não passa de rumores, mas a malta vai-se divertindo com isto. ;)

Está há pouco tempo nisto, mas já começa a perceber o "sistema"!

O Sporting não está em Saldos!
Bruno de Carvalho chegou há muito pouco tempo ao mundo do futebol, mas já percebeu onde começam algumas das raízes do famigerado "SISTEMA".

O ataque recente, em forma de aviso, aos empresários e outros agentes desportivos ligados a transferências de atletas e treinadores, mostra que BC já percebeu que é preciso meter estes "senhores" no seu devido lugar, e que não poderão "brincar" com o Sporting como em épocas anteriores.

E o "SISTEMA" que tanto se fala, não envolve apenas a promiscuidade dentro de entidades como APAF, LIGA e FPF, mas sim também entre os agentes intermediários nas transferências de atletas, onde muitos deles trabalham em benefício apenas de determinados clubes, tentando colocar os jogadores (obviamente) onde acham que eles poderão vir a render mais milhões para seus bolsos por via das comissões. E o que acontece é que o sigilo é coisa que estas personagens do futebol desconhecem, na hora de revelarem os seus negócios e os alheios, perante determinadas figuras sobejamente conhecidas, e de reputação muito duvidosa, pois só assim se explicam algumas notícias que chegam aos diversos meios de comunicação social, e que estragam muitos dos negócios em que o nosso clube está envolvido. É preciso escolher muito bem com quem se está a negociar, e se não há confiança nas pessoas é preferível nem iniciar conversas com certos e determinados indivíduos.

Nos últimos anos, temos assistido a situações em que parece que dentro do Sporting ou "moravam" um bando de "anjinhos", ou então também tinham interesses pessoais em determinados negócios que foram feitos, gravosos para as contas do Sporting.

Se tivermos que nos sacrificar ainda mais um ano, em prol de uma causa que vise mudar mentalidades e "limpar" de uma vez por todas a "nossa casa", eu não me importo nada. Parece ser mesmo a isso que Bruno se refere quando fala em "ano horribilis", e perante o discurso uniforme de Augusto Inácio ainda na ultima conferência de imprensa.

Fiquemos a aguardar pelo da auditoria do clube, para termos uma ideia do "assalto" que foi feito ao nosso clube nas últimas duas décadas.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Primeiro reforço apresenta-se ás 19:00 em Alvalade

Jefferson Nascimento deve assinar por 4 épocas
É o reforço que já todos esperávamos, que já vinha a ser divulgado há algum tempo, e que virá tapar uma lacuna desde a saída de Insúa, cuja cabeça já andava em outras paragens desde o início da temporada que agora termina, e que Joãozinho veio a substituir em Janeiro, com muito empenho e profissionalismo, quanto a mim com bom desempenho. Os responsáveis leoninos lá saberão se irão ou não ficar com o lateral emprestado (pasme-se) pelo Beira Mar.

Jefferson é um lateral com grande propensão ofensiva, forte nas bolas paradas e possuidor de um bom pontapé de meia distância, factor que tem faltado aos leões, e fora precisamente o homem que actuara no seu lugar, o argentino Insúa, que conseguira colmatar de alguma forma essa pecha, com alguns golos importantes apontados a temporada passada. É também bastante eficaz e rápido nas transições, quer defensivas, quer ofensivas, e agressivo quanto baste. Será com certeza um bom reforço para os leões.

O jogador será apresentado hoje, por volta das 19:00h, no Estádio de Alvalade.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Não há milhões da Champions, há milhões da Formação!

 
Nani pode render mais algum...
A aposta clara do Sporting na formação nas últimas décadas, vai dando os seus frutos, e se é certo que devido a várias circunstâncias não se venderam alguns jogadores pelo seu devido valor, também é certo que todos os anos o Sporting retira dividendos das transferências dos muitos jogadores oriundos da sua formação, espalhados por essa Europa fora.
 
Da transferência "habilidosa" de Moutinho para o Mónaco, virão provavelemente mais de 4 Milhões, entre os 25% nas mais valias e os direitos do clube formador (valor semelhante a uma hipotética participação na pré-eliminatória da Champions), mas há ainda outras possibilidades, com as prováveis transferências de Nani, Baldé, João Pereira e outros jogadores oriundos da formação leonina ou que o Sporting tem alguma percentagem nos passes.
 
 Sobretudo, penso que tem que haver alguma paciência nesta pré-época, deixar "amadurecer" alguns negócios, sem precipitações, tentanto que a maior parte do plantel esteja definido na hora de se iniciar os trabalhos de pré-época, mas sabendo que o mercado só fecha a 31 de Agosto e que haverá muitas oportunidades de negócio, quer de vendas, compras ou empréstimos.
 
Bruno de Carvalho parece ter deixado bem claro que não venderá a preço de saldo, nem irá ceder a pressões de empresários, mas todos sabemos que no "mundo cão" que é o futebol, todos têm que fazer cedências a determinada altura, e o Sporting tem casos muito "bicudos" para resolver, como Bojinov (com mais 3 anos de contracto), e os sempre complicados processos de dispensas e renovações com as jovens promessas.

Boa sorte Bruno, que vais precisar, e que haja acima de tudo bom senso! SL

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Colocando-me no lugar de Leonardo Jardim (2ª Parte)

1ª Parte aqui...


Muitas soluções para o meio-campo se ninguém sair

Podemos dizer que seria necessário reforçar também o meio-campo leonino, mas olhando para o curto orçamento que nos espera, e no caso de não saírem jogadores nucleares como Rinaudo e André Martins, pois Adrien e Schaars poderão estar na mesa de negociações devido aos elevados salários, o Sporting estará bem servido para a zona intermediária, pois ainda pode recorrer a jogadores emprestados, como André Santos, por exemplo, ou promover João Mário e Zezinho (que já foi aposta esta temporada). Há ainda Labyad (se estiver com a cabeça no clube e trabalhar mais para o colectivo), embora seja um jogador com mercado e também com salário elevado. Enfim... muitas dúvidas ainda por esclarecer.

Na minha modesta opinião, o Sporting tem que erradicar do clube e dos seus planteis, aqueles que lá estão apenas com intuito de se promoverem e vêm a sua passagem no clube como que uma ponte para outros vôos, ou pelo menos aqueles que isso demonstram com as suas exibições (jogam muito nos grandes jogos e muito pouco nos jogos de menor dimensão), pois ambições todos devem ter, mas enquanto envergarem aquela camisola, têm que a honrar e mostrar isso mesmo em todas as suas acções dentro do terreno de jogo. É muito fácil identificar esses elementos na equipa, e neste plantel ainda houve alguns que mostraram que merecem continuar de leão ao peito,  e são esses que devem ser apoiados por todos incondicionalmente e não os "mercenários".

Não deverão faltar opções para as alas...

Mesmo que não seja possível manter Capel, jogadores como Carrillo, Esgaio ou Bruma, dão garantias de imprevisibilidade, irreverência e capacidade de penetração pelos corredores, se bem que no caso de Carrillo, este terá de evoluir bastante no capítulo "defensivo", nomeadamente na reacção à perda de bola, concentração competitiva e posicionamento, quando a equipa não tem a posse de bola. O tempo em que havia jogadores para defender e outros apenas para atacar, acabou. Outros miúdos no entanto estão a despontar na Academia e que poderão ter sempre uma oportunidade, em caso de necessidade, para esta posição. Mané, Podence ou Chaby, são mais alguns valores, com grande capacidade, a emergir, e à semelhança do que aconteceu este ano com alguns jovens talentos, também eles podem ter a sua oportunidade. Há ainda Viola, que para mim é mais um 2ª avançado, do que um extremo, mas que pode também ele fazer uma das alas.

É no centro do ataque que se deve investir mais, um "Matador" precisa-se!

Todas as equipas procuram, invariavelmente, todas as épocas, encontrar "aquele" jogador que resolve, "aquele" que em 3 oportunidades de golo marca 2 ou mesmo as 3, "aquele" que nos momentos certos desfere o golpe decisivo que dá as vitórias... mas... por esse mesmo motivo é que se torna muito difícil encontrar avançados goleadores, a custos reduzidos, a não ser, jogando no risco, e apostar num jogador que promete muito, mas que pode facilmente se tornar num "flop". Comprar um jogador já com provas dadas como "artilheiro", custa muitos milhões (Jackson por exemplo, custou 8,9 Milhões ao Porto) e mesmo assim há sempre um risco do jogador não se adaptar rapidamente, ou simplesmente as coisas não lhe correrem bem. Nestas coisas é preciso também ter sorte e uma certa visão... criticar depois, é sempre mais fácil. Ghilas poderia ser uma boa solução, mas provavelmente "outros valores" já se levantaram para que o jogador não rume a Alvalade, se não julgo que já estaria contratado. É um jogador jovem, com grande capacidade e envergadura física, e uma mobilidade apreciável para o peso e altura que tem, mas acima de tudo, faz golos com muita frequência e por enquanto estará a um preço acessível. Não me parece que Rubio, Etock ou Plange, apesar de terem qualidade, se possam afirmar desde já como titulares do leão.

Resumindo, há 3 posições cruciais a reforçar: Central, Lateral esquerdo e Ponta-de-lança, e todos os outros sectores sofrerão alterações, mediante as saídas prováveis de alguns jogadores.

Têm a palavra Bruno de Carvalho, Augusto Inácio, Leonardo Jardim e seus pares.


A crítica fácil de alguns adeptos leoninos e não só!

10 "formandos" leoninos: Beto, Ronaldo, Patrício, Viana, Moutinho, Nani, Quaresma, Custódio, Veloso e Varela
Muito se critica o Sporting, pelo facto de não aproveitar o seus jovens jogadores. Mas será que é o Sporting que não os aproveita, ou os próprios que tudo fazem para sair? Onde está a capacidade financeira para os segurar?

Se a maioria dos jogadores que saíram do SCP para "vingar" em outros clubes, tivessem a humildade, amor ao clube e profissionalismo de Rui Patrício, se calhar ainda hoje estariam no clube, ou não...

É fácil dizer que o clube não segura os seus melhores jogadores, mas esquecem-se que há aqui que jogar com a vontade de ambas as partes, bem como os valores envolvidos.

Moutinho não se sentia "querido" em Alvalade?
No caso Moutinho por exemplo, ele sai numa altura em que Paulo Bento e Soares Franco tinham abandonado o clube, tendo o próprio jogador manifestado grande preocupação quando PB fora "obrigado" a sair do Sporting, porque sabia da importância do técnico para a equipa e os muitos jovens jogadores que compunham o plantel. Pinto da Costa aproveitou-se desse momento, e das condições financeiras leoninas para oferecer um contracto a Moutinho de 2,5 Milhões de euros anuais, o que fez com que o jogador fizesse "birrinha" para sair do clube. Tenho a certeza que com Soares Franco (que se demitira após a saída de Bento) e com Paulo Bento, Moutinho tinha ficado no clube, ou pelo menos teria sido vendido para o estrangeiro e nunca para o Porto. Aqui também há culpas da massa adepta leonina pela sua constante impaciência que leva a que o clube entre em sucessivas convulsões e revoluções. 

O clube estava a fazer um trajecto correcto com Paulo Bento, que em 4 anos e com muitos jovens portugueses na equipa, manteve o clube sempre na Champions, ganhou 4 troféus internos e lutou pelo campeonato até ás últimas jornadas, só não sendo campeão pelos motivos que todos nós sabemos. Mas não chegava, os adeptos criam muito mais... e o resultado está à vista.

Não quero com isto desculpar as asneiras, e foram muitas, das sucessivas direcções que passaram pelo clube, mas quem os elegeu? Quem, quando o clube ganhava alguma estabilidade, correu com as pessoas que lá estavam? 

Mesmo tendo ganho de forma duvidosa, Godinho teve quase 50% dos votos da massa associativa... e porquê? Culpa de quem? Quem votou nele? Não ficou mais do que evidente na campanha eleitoral, que poderia ser um desastre? Não sabiam todos de onde viriam os milhões?

Godinho Lopes venceu, e eu como adepto leonino que sou, e apesar de não ser o meu escolhido, dando o benefício da dúvida ao homem, evitei aqui a critica fácil e o "bota abaixo" que foi feito por essa blogosfera fora, porque muito gente não percebe que isso apenas agravava ainda mais a situação. Quem contribuiu para as vendas por valores ridículos de Postiga e Djaló, foram os sportinguistas que tudo fizeram para que os jogadores se sentissem indesejados no clube, e depois devem pensar que os outros clubes e os empresários andam a dormir... Quem exigiu a demissão de Domingos?

Voltando ainda ao caso Moutinho, ainda ontem ouvi um comentador televisivo dizer que no Sporting, Moutinho nunca atingiria o nível que atingiu no Porto... Pois eu discordo por completo, pois não vi JM fazer no Porto nada que não tenha feito no SCP, quando ainda era muito mais jovem, e obviamente com menor maturidade que a que tem hoje aos 26/27 anos. Conseguiu sim, foi sagrar-se campeão nacional por 3 vezes, coisa que seria quase impossível no Sporting dada a conjuntura nacional, bem como auferir uma ordenado "impossível" no reino leonino... talvez Carlos Freitas tivesse dado esse ordenado a Moutinho, como deu a Elias por exemplo, ou como cedeu ás pressões do empresário de Adrien, que hoje aufere um ordenado muito elevado para aquilo que rende dentro de campo, porque poderia fugir para o Norte...

Varela não tinha "espaço" no SCP
A quantidade de jogadores de grande e média qualidade que saem da Academia do Sporting é tal, que é de todo impossível aos leões segurar a maioria deles, até porque aos 19/20 anos não se tem uma noção exacta daquilo que esse jogador pode vir a tornar-se, bem como não existe espaço no plantel leonino para acolher todos e os próprios não têm paciência para esperar por uma oportunidade e querem logo sair para jogarem mais, exigindo logo salários incomportáveis para os cofres leoninos. O Sporting não pode ter "debaixo do seu nariz" eternamente, uma quantidade exorbitante de jogadores, que muita vezes nunca chegam a passar de promessas. O caso do Varela, e um bom exemplo disso, pois teve várias oportunidades no SCP, mas nunca as soube agarrar, (não se adaptou ao 4-4-2 de PB), foi emprestado e depois preferiu não renovar. Mais tarde "explodiu" em Espanha e posteriormente no Porto, e agora é fácil criticar...

Falar é muito fácil, mas lá dentro é muito mais difícil decidir... deixem as pessoas trabalhar! O que querem mais? Trocou-se de direcção e equipa técnica, e continua-se a ir buscar os erros do passado, dos quais esta nova direcção não tem qualquer responsabilidade. E digo mais, será muito provável que alguns jogadores desta nova fornada de jovens talentos, venha mais tarde ou mais cedo a aparecer num dos nossos rivais, pois é de todo impossível aos leões, conseguirem segurar todos. Simplesmente não existe espaço, nem dinheiro para os segurar, e alguns só irão mostrar realmente aquilo que valem daqui a uns anos, e depois lá virá a conversa de sempre, que o Sporting não consegue aproveitar a sua formação. POUPEM-ME!

Custódio era vaiado no SCP
Casos como Custódio ou Carriço, são bons exemplos de jogadores, grandes profissionais (e as equipas também se fazem deste tipo de jogadores), que apesar de não terem recursos técnicos de levantar as bancadas, são de grande utilidade dentro do plantel e importantíssimos no balneário, mas toca de assobiar e fazê-los sentir-se indesejados, com o seu rendimento a cair a pique... outros aproveitaram...

VALORIZEM E APOIEM OS QUE LÁ ESTÃO! Muitas vezes só lhes dão valor, depois deles saírem para outros clubes. Quando lá estão são vaiados no seu próprio estádio, como aconteceu muitas vezes com Patrício, Moutinho, Nani, Veloso, Varela, Viana, etc... Depois chorem...

Saudações leoninas!

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Colocando-me no lugar de Leonardo Jardim (1ª Parte)

 
 
Tentando colocar-me "na pele" de Leonardo Jardim e da estrutura de futebol que o acompanha, existem processos complicados de se resolver, embora não seja por falta de jogadores que o Sporting não terá um plantel digno na próxima época. Sou apologista de uma redução drástica nos gastos com salários dos jogadores e ao que parece os técnicos leoninos terão mesmo quer ter isso em conta, pois Bruno de Carvalho estabeleceu um tecto salarial (na ordem dos 500 mil euros anuais, segundo consta), até porque já se viu que existe no SCP jogadores cujo rendimento e atitude em determinados momentos, não mereciam nem metade desse valor, para além dos problemas de tesouraria causados pelos elevadíssimos salários negociados pelos anteriores responsáveis. Compreendemos agora, como o Sporting conseguiu ganhar a corrida a alguns clubes na hora de assinar contractos, pois com salários destes...

Elevados salários podem conduzir a saídas indesejadas
 
Existe um conjunto de jogadores que pelos seus elevados salários, para não falar de eventuais prémios e aumentos graduais/anuais, que em alguns casos assumem contornos de escandalosos, como foi o de Elias e eventualmente também de outros jogadores (a continuidade de Labyad é também uma incógnita, devido a esse mesmo factor), serão por isso mesmo jogadores que o Sporting quererá ver-se livre, ou então renegociar os seus contratos, embora não acredite que estes queiram renovar a ganhar menos...
 
Um plantel curto de 22 jogadores no máximo
 
Havendo Sporting B, não será necessário ter 25/26 jogadores no plantel principal como em outras temporadas, e até mesmo 20 chegariam, com os jogadores menos utilizados a rodar na equipa B. Os jogadores do plantel principal têm que perceber que só têm a ganhar rodando na equipa B quando não jogam com regularidade na principal, e que não é desprestígio nenhum. A contratação desenfriada de jogadores por parte de Carlos Freitas e seus pares, fez com que houvesse jogadores contratados que nem na equipa B acabaram por conquistar um lugar (Patinho, Chetri, etc...), pois os nossos miúdos da Academia cedo mostraram que eram muito superiores em qualidade. Em Portugal continua a mania de que, o que é nacional é menos bom e que no estrangeiro é que estão os craques, para não falar das famosas comissões...
 
Começando pelos Guarda-redes
Na eventualidade (e é bem provável) da saída do melhor guardião português, Rui Patrício, a baliza ficaria muito bem entregue a Marcelo Boeck, ficando ainda o Sporting com Golas e Luís Ribeiro, que muito boas indicações deu ao serviço da equipa B leonina. Nunca percebi o empréstimo de Ventura, e penso que serão sempre de evitar negócios destes com um clube como o Porto (depois admiram-se que no Dragão se saiba tudo o que passa dentro do Reino do Leão...), pois penso já existirem indícios mais do que suficientes de que não estamos a lidar propriamente com "anjinhos". Dois guarda-redes chegariam, pois temos a equipa B.
 
Para as laterais existem Jefferson e os emprestados...
 
Se na lateral direita estamos bem servidos, com Cédric, Arias, Miguel Lopes (deverá sair?), e ainda os polivalentes Esgaio e Eric Dier, para qualquer eventualidade, já na esquerda há ainda muitas dúvidas, embora a contratação quase garantida de Jefferson ao Estoril, venha tapar essa lacuna, ficando a dúvida acerca do concorrente ao lugar, já que Joãozinho deverá regressar a Aveiro. Se olharmos para os emprestados encontramos opções baratas: Turan, Evaldo, e ainda o Argentino Grimi...
 
Será necessário adquirir um central de categoria
 
No caso das saídas de Boulahrouz e Rojo, pelos motivos salariais que atrás referi, o Sporting terá de encontrar no mercado pelo menos um central de créditos firmados e já alguma esperiência, bem como promover mais um jovem, onde Fokobo e Tobias Figueiredo podem ter uma oportunidade, visto que Pedro Mendes não irá renovar. Acho que Ilori deverá agarrar um dos lugares, tendo a forte concorrência de Eric Dier que no entanto também pode ser utilizado a médio ou lateral. Parece-me de extrema necessidade encontrar um Central forte no jogo aéreo e que se imponha como patrão da defesa, ao estilo de Onyewu, mas mais veloz, que não deverá regressar também devido ao elevado salário que aufere. Há no entanto clubes interessados em Ilori...
 
...(continua brevemente)...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Um empate no Brasil e termina a época do leão

Náutico 1-1 Sporting - Inauguração do "Arena de Pernambuco"

Foi este o estádio inaugurado esta madrugada
O Sporting tem uma atracção fatal por árbitros de fraca categoria. é uma sina nossa... E o maior protagonista deste jogo que se pretendia de festa, foi mesmo o homem do apito, que literalmente ofereceu o empate ao Náutico.


Um estádio que muda de cor...
Quanto ao Sporting, depois de uma 1ª parte fraquinha, parece que entrou na 2ª parte espicaçado por aquele episódio da expulsão de Miguel Lopes, e foi melhor equipa a jogar com 10, até porque saíra Carrillo que andou toda a 1ª parte a jogar "sozinho".

Enfim, um fim triste de uma época tristonha, embora o Sporting tenha demonstrado em campo toda a qualidade dos miúdos da sua Academia, embora tivesse criado muito poucas ocasiões de golo. Para a história fica, que a primeira equipa a facturar naquele novo estádio (palco do Mundial 2014), foi o Sporting Clube de Portugal.

Jogaram: Marcelo, Lopes, Joãozinho, Boulahrouz, Rojo, Rinaudo, Adrien, Martins, Carrillo, Bruma e Wolfwinkel de início. Entraram: Ilori, Esgaio, Zezinho, Viola, Plange, J.Mário e Ventura. 


Venham as férias!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Aí está o 1º reforço para 2013/2014 - Jefferson


Embora ainda não haja confirmação oficial, parece ser já um dado adquirido que Jefferson Nascimento, lateral esquerdo brasileiro de 24 anos, que actuou na temporada que agora termina no Estoril, tendo feito uma época fantástica ao serviço dos estorilistas, é reforço leonino para as próximas 4 épocas. Ficou-me na retina o jogo que efectuou frente ao nosso Sporting e o grande golo que apontou, com um remate cruzado após um canto curto, a fazer-me lembrar um lance que Balakov fazia muitas vezes, apontando alguns golos dessa forma.


Fica assim tapada uma lacuna que existia no plantel leonino, com um jogador que faz aquele corredor esquerdo de forma competente, quer a atacar, quer a defender e que também executa muito bem as bolas paradas.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Deixo aqui uma sugestão para equipamento alternativo 13/14


Sendo a marca adidas, uma marca de grande qualidade em tudo o que faz, seria a minha escolha para equipar o Sporting Clube de Portugal, aliás como já foi durante alguns anos. A Nike também seria muito bem vinda. 80€ por uma camisola Puma, é um preço demasiado elevado para a qualidade da mesma.

Comentem e critiquem à vontade. ;) SL

Jogadores "portugueses" que gostaria de ver no Sporting!

Sabendo nós da situação financeira do Sporting e do curto orçamento para a temporada 2013/2014, podemos encontrar no futebol português alguns jogadores bastante interessantes:

Ruben Ribeiro (Beira-Mar) - acho que é um jogador bastante interessante, médio ofensivo, inteligente e dotado de uma visão de jogo e técnica apreciáveis, proveniente do Leixões onde iniciou a sua carreira como profissional e Penafiel de onde transitou para Aveiro. Aos 25 anos é já um jogador maduro, e estará na altura de "dar o salto" para um clube de maior dimensão. Se não vier para o SCP, julgo que rumará para outro clube de média ou maior dimensão da 1ª Liga, pois será um desperdício vê-lo na 2ª Liga.

VídeoLink de um dos 6 golos que apontou esta época

Nabil Ghilas (Moreirense) - este é daqueles que não enganam, e que tem um faro e uma atracção pelo golo impressionantes, goste-se ou não do seu estilo. Provou esta temporada ser um "quebra-cabeças" para todas as defesas, sem excepção, devido ao seu posicionamento e poderio físico, ao qual alia uma capacidade técnica bastante apreciável para um jogador da sua envergadura. Eu não exitaria em o trazer para Alvalade, assim seja a vontade do jogador e o Sporting tenha "arcaboiço" financeiro para ombrear com os muitos interessados.


As imagens falam por si:


São dois jogadores cujos clubes descem de divisão e não sei se não haverá cláusulas...

Brevemente colocarei aqui mais alguns jogadores da liga portuguesa, que podem interessar. SL


segunda-feira, 20 de maio de 2013

Leonardo Jardim já foi apresentado. Temos treinador!

Leonardo Jardim apresentado por Bruno de Carvalho
Já se sabia há uns dias, que deveria ser este o novo treinador do leões, e penso que é uma escolha certa. Um treinador jovem, competente, humilde e discreto, que já mostrou qualidades no passado recente, onde conseguiu colocar o Braga a discutir o campeonato até ao fim, depois de ter tido o engenho e a arte para reconstruir um plantel que ficara sem muitos dos seus principais jogadores, após a saída de Domingos. Muitos vaticinaram naquela altura um futuro mais negro no clube minhoto, mas tal não veio acontecer, bem pelo contrário, com Jardim a conseguir aquilo que Domingos não conseguiu, que foi o de "roubar" o 3ª lugar ao nosso Sporting e ainda incomodar e de que maneira os azuis e os vermelhos.

Saiu de Braga para a Grécia, e colocou o Olympiakos em 1º lugar, a 10 pontos de toda a concorrência, sendo surpreendentemente demitido em Janeiro, por razões envoltas ainda em muita especulação e por motivos que nada terão a ver com futebol...
Para além disso a sua carreira, apesar de ter apenas 38 anos, é já recheada de algum sucesso, tendo sido campeão pelo Chaves na 2ª Divisão, e também pelo Beira-Mar na Liga de honra com a consequente subida de divisão destes 2 clubes, sendo que tem já 10 anos como treinador principal, tendo começado no Camacha em 2003.

Penso estarmos na presença de um treinador competente, habituado a ganhar e que ainda por cima é sportinguista, tendo o próprio confirmado a história que aos 15 anos olhou para a televisão e disse que um dia seria treinador o seu clube, o Sporting Clube de Portugal. Pode parecer insignificante, irrelevante, mas por vezes são esses pormenores que fazem a diferença em determinados momentos. Convenhamos que será preferível termos no clube profissionais que sentem a camisola, sendo competentes, do que apenas pessoas que cumprem a sua missão com profissionalismo, mas que na primeira oportunidade nos "apunhalam pelas costas".

Deixo aqui um link do excelente portal ZeroZero, que destacou o perfil de Leonardo Jardim.

Sejas muito bem vindo ao Sporting, desejo-te toda a sorte do mundo, e só espero que os "exigentes" sportinguistas espalhados por esse mundo fora, sejam pacientes e te dêem tempo suficiente para reconstruires o "novo" Sporting.

Finalmente chegou ao fim o "Calvário"

Olhar e seguir em frente, é a solução.
Foi uma época desastrosa e desastrada, com o cunho de uma direcção liderada por Godinho Lopes, que quase conduziu este enorme clube à extinção, levando-o mesmo à beirinha do "abismo". Não fora um laivo de inteligência de alguém (diz-se que fora Aurélio Pereira), ao convencer o Presidente a trazer Jesualdo Ferreira para o clube, e não sei se hoje não estaríamos numa posição bem mais humilhante que o 7º lugar...

As eleições "forçadas" no clube e a vitória de Bruno de Carvalho, vieram dar ao clube outro fôlego e uma alma que parecia ter desaparecido para sempre. Penso mesmo que estaremos no início de uma nova era no Sporting Clube de Portugal.

Hoje que termina a época, em termos oficiais para o nosso Sporting, no que diz respeito ao futebol profissional, ficamos mais uma vez a observar de longe outros a festejar, mas foi bonito de ver a alegria com que os adeptos apoiaram e festejaram a goleada com que o Sporting finalizou o campeonato em Aveiro, com um futebol solto e vibrante, parecendo que hoje os jogadores tiraram das costas "um saco de 50 kg", permitindo-lhes jogar aquilo que realmente sabem e com a alegria de ter uma bola nos pés, procurando aliar um futebol organizado a um outro mais técnico e vibrante, indo para cima do adversário, colocando muitos homens junto da zona de finalização e principalmente sem os "medos" habituais, medo de perder a bola, medo de falhar, hesitação na hora de rematar. A primeira parte do Sporting foi demasiado boa para a equipa do Beira-Mar, mas como sempre foi avaliada pelos comentadores do costume como demérito dos aveirenses e não por mérito do Sporting. Enfim... vi aquela equipa considerada por todos a melhor, mas que até agora nada ganhou, vencer neste mesmo estádio por 1-0 (de penálti, claro...), num jogo em que foi dominada pelo Beira-Mar.

Jesualdo de saída
Mas finalmente terminou o "calvário", e após o jogo, e como já muitos estariam à espera, Jesualdo confirmou a sua saída, com muita pena minha, pois tenho especial admiração e simpatia por este Mestre do Futebol Português. 

Mas confio sobretudo em Bruno de Carvalho, e nas razões que o terão levado a não chegar a acordo com o professor, e talvez a intenção seja mesmo romper de vez com o passado e com algo que iria estar sempre ligado ao anterior presidente do clube. Bruno foi inteligente ao manter o treinador até ao fim, pois não fazia sentido interromper o excelente trabalho que estava a ser feito por Jesualdo, na recuperação de uma equipa em "farrapos".

Muito obrigado Prof. Jesualdo Ferreira, pelo empenho, dedicação e competência com que dirigiu o nosso grande Sporting e pela grandeza que demonstrou também na hora de anunciar o adeus. Um exemplo a seguir por outras personalidades, algumas que se dizem sportinguistas, mas que quando estão de fora, teimam em enviar "recados" para o interior do clube.

A partir de agora, têm a palavra os novos responsáveis pelo futebol leonino, onde Augusto Inácio terá um papel importante na construção do "Novo" Sporting. Será Jardim o homem que se segue?

Vamos aguardar serenamente! SPORTING SEMPRE!

terça-feira, 14 de maio de 2013

Análise: SPORTING 1-0 Olhanense | Vitória não garantiu Europa

É de facto frustrante ver o Sporting nesta situação deprimente, mas também não era nada que não estivesse já no nosso horizonte, dada a situação classificativa que, valha a verdade, nunca foi melhor que esta ao longo de toda a época. E se analisarmos friamente os números, erros de arbitragem à parte, verificamos que o Estoril é um justo 5º classificado, pois foi melhor que os leões em praticamente tudo, mais vitórias, menos derrotas, mais 12 golos marcados (pasme-se) e apenas mais 1 golo sofrido, tendo mesmo os leões ficado ainda, e até agora, com saldo negativo na diferença entre marcados e sofridos. Os números não mentem.

Há que perceber se o problema terá sido apenas a falta de qualidade no plantel (o que não me parece), falta de atitude e profissionalismo de alguns jogadores (vou mais por aí), ou responsabilidades claras da anterior direcção, com o despedimento de Sá Pinto (para mim começou aí o problema) e a contratação de um treinador belga, com total desconhecimento do futebol português e do clube, bem como o "timing" em que foi feita. Jesualdo Ferreira chegou a tempo de evitar o desastre completo, mas tarde para colocar o Sporting numa posição mais consentânea com o historial do clube.

Entraram: Viola, Zezinho e Capel
Mas vamos ao jogo. E o Sporting fez mais uma exibição agradável, dominadora, e o resultado apenas peca por escasso, pois os leões desperdiçaram ocasiões suficientes para ganhar por 2 ou 3 golos de diferença, e não fora mais uma vez Patrício, com uma defesa fantástica nos últimos minutos, e o Olhanense podia ter alcançado o empate, aproveitando a habitual intranquilidade leonina nos últimos minutos das partidas em Alvalade, quando a vantagem é mínima. Enfim... acima de tudo, penso que houve uma nítida falta de confiança e consequentemente eficácia, ao longo de toda a temporada, na hora de rematar à baliza.

Bruma foi o melhor em campo

Para mim, foi o jovem Bruma o jogador mais regular ao longo de todo o jogo, com rendimento uniforme e um dos que mais fez e lutou para empurrar a equipa para a frente. Desperdiçou um lance de golo incrível (ou terá sido empurrado?) à boca da baliza, mas foi sempre um perigo à solta.

Carrilo, ao contrário, continua a ser um jogador de rasgos individuais, mas depois "desaparece" por completo do jogo, oscilando muito de rendimento e de concentração competitiva ao longo do tempo de jogo. Se calhar tinha-lhe feito bem uns tempos na equipa B leonina. Capel trouxe maior dinâmica e classe à equipa do Sporting, como demonstrou o belo golo que marcou e que valeu os 3 pontos aos Leões. Ficarei muito triste se o espanhol sair no final da época. Wolfswinkel voltou a ficar em branco...

Do trio do meio-campo, ninguém sobressaiu e estiveram todos num nível quanto baste, e noto especialmente em Adrien e Schaars, alguma falta de motivação e desgaste psicológico desta época tão negativa. André Martins esteve uns furos abaixo do que mostrou em outros jogos.

No centro da defesa apenas a apontar os sobressaltos dos últimos 15 minutos da partida, e a perda sucessiva de lances de bola aérea resultantes de livres para os visitantes. Os laterais não comprometeram.

Penso que este mesmo plantel, com um bom treinador, alguns retoques em algumas posições, e uma boa preparação para a próxima temporada, poderá ser mais do que suficiente para competir por um lugar no pódio na próxima época. Se o Paços conseguiu, porque não o Sporting? Não é uma questão de dinheiro, e embora a qualidade seja importante, a organização e atitude de uma equipa são o mais importante. A união faz a força e a vontade move montanhas.

EM FRENTE SPORTING! SPORTING SEMPRE!

terça-feira, 7 de maio de 2013

Análise: P. Ferreira 1-0 SPORTING | Resultado injusto!

Desta vez, embora ainda tenha dúvidas naquele lance na área com Wolfswinkel, não me parece que o Sporting tenha perdido o jogo com grande influência arbitral, e sim mais uma vez porque não teve a sorte do jogo e porque não foi eficaz nos momentos em que esteve por cima no jogo, aliás como foi recorrente ao longo de muitos jogos esta temporada.

Já vi por aí fortes críticas ao novo presidente leonino, como se o mesmo tivesse alguma responsabilidade na paupérrima situação que encontrou o clube, estando mesmo em risco de lutar para não descer. O objectivo europeu era (e ainda é) um objectivo alcançável, mas que já se avizinhava muito difícil dado o calendário "apertado" nesta recta final. Aceito a critica de bom grado, desde que com fundamente e de forma construtiva, agora aqueles que criticam porque gostam de estar sempre do contra, que "vão tomar chá"...

Quanto ao jogo propriamente dito, Jesualdo apostou (e bem) no regresso à titularidade de Schaars, que esteve em bom plano, embora se tenha notado alguma falta de ritmo ainda e a troca por Adrien a meio da 2ª parte, não surpreendeu. Parece-me que Eric Dier, embora adaptado, fez muita falta naquele meio-campo, pois é um jogador que ganha muitas primeiras e segundas bolas, apesar de não ter grande capacidade de ligação e qualidade de passe nas transições, mas este tipo de jogos é necessária alguma "agressividade" e poder de choque, que foi um dos pontos em que o Sporting esteve inferior ao adversário.

Tirando o último quarto de hora da 1ª parte, em que o Paços se empolgou um pouco e teve maior posse e controlo do jogo, o Sporting esteve sempre por cima, e os 15 cantos conquistados acho que dizem muito da superioridade territorial dos leões. Agora quem conquista 15 cantos, dispõe de 3 ou 4 livres perto da área e não concretiza nenhum desses lances em golo, arrisca-se a perder, e acabou por perder num lance desses, em que o adversário aproveitou, no único lance que dispôs para fazer golo em toda a 2ª parte.

Na defesa tenho que destacar Miguel Lopes, que esteve sempre muito atento e obrigando os colegas também a estar concentrados, pois foram muitas vezes as que observei o mesmo a chamar a atenção dos colegas para as marcações e a incentivá-los para serem mais incisivos nas suas acções, e ainda arranjou tempo para criar perigo na área contrária. Já Tiago Ilori continua a demonstrar grande categoria e a ganhar confiança de jogo para jogo, e o Sporting tem ali um central para vários anos, caso o consiga segurar. Para mim, a questão na próxima temporada, é quem jogará ao lado do jovem Ilori, pois acho que Rojo irá sair devido ao elevado salário que aufere.

As dimensões reduzidas deste campo não favorecem minimamente o jogo pelas alas, e muito menos jogadores como Capel e Bruma, mas ambos estiveram bem, conquistaram muitas faltas (não foram devidamente aproveitadas), com Bruma quanto a mim a estar melhor que o espanhol.

O jogo demasiado físico do Paços na zona intermediária, não favoreceu André Martins e Wolfswinkel lutou,  correu muito, mas não conseguiu vencer a oposição dos centrais do Paços, que estiveram imbatíveis, quer no jogo aéreo, quer nas divididas junto à sua baliza.

Temos que aceitar esta derrota, com um sabor amargo, mas há que não baixar os braços e acreditar até ao último minuto, pois o futebol é cheio de surpresas e ainda hoje os "galináceos" tiveram um grande "murro no estômago" protagonizado pelo estonteante e surpreendente Estoril.

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...