quinta-feira, 28 de março de 2013

Afinal "A Montanha pariu um Rato!"


É um facto que a situação do Sporting em termos financeiros é crítica e que ficou agravada com as loucuras cometidas pela Direcção que cessou funções ontem, mas os cenários catastróficos que foram criados ao longo dos últimos tempos esfumaram-se quase que por completo nestes últimos dias, com a saída responsável de Godinho Lopes, deixando "em caixa" algum dinheiro e com os salários dos jogadores pagos (embora não fosse mais que sua obrigação), mas também com o forte sentido de responsabilidade e motivação de Bruno de Carvalho, que aos poucos parece convencer até os mais cépticos e alguns dos que apoiavam a "troika" instalada em Alvalade, e que tentou criar um cenário de que só com eles os problemas seriam resolúveis, caso contrário o Sporting Clube de Portugal poderia "desaparecer"...

Puro engano. Mais uma vez este clube deu provas da sua grandeza e de forte vitalidade nestas eleições e finalmente parece que encontrámos um líder, que no entanto terá uma tarefa "Hercúlica", onde se irá deparar com muitas situações dentro e fora do clube, que têm andado a "minar" esta instituição.

Além das questões financeiras do imediato, BC vai ter que fazer uma "limpeza" interna, de forma a poder "blindar" o clube, principalmente das frequentes "fugas de informação", que pode ir desde as empregadas de limpeza, até mesmo alguns dos atletas e altos funcionários do clube. Para que o Sporting tenha "uma só voz", esse trabalho tem que ser feito.

Amigos sportinguistas, tudo isto é verdade, mas faço um apelo a todos vós. UNIÃO! Só desta forma este clube pode regressar ao estatuto de clube temível pelos seus adversários, ombreando com os maiores clubes nacionais e europeus, fazendo-se respeitar pelas diversas entidades que tutelam o futebol, principalmente a nível nacional, onde todos nós sabemos que o "sistema" continua a funcionar e a beneficiar os mesmos do costume.


segunda-feira, 25 de março de 2013

"O Caso" Augusto Inácio. Ética profissional ou desportiva?

A última coisa que o Sporting precisa neste momento é que se criem mais "casos" que contribuam ainda mais para a instabilidade do clube. Penso que Bruno de Carvalho deverá reunir com Inácio e o Presidente do Moreirense e chegarem a um entendimento.

Inácio invoca a "ética profissional" para a sua continuidade em Moreira de Cónegos até ao final da temporada. Então e a ética desportiva?

Na eventualidade do Sporting perder ou empatar com o Moreirense e ficar afastado da luta pela Liga Europa, Inácio ficará ligado a esse facto, como no caso de vitória leonina (como espero), poderá ser posta em causa a "seriedade" do mesmo ou até mesmo contribuir para a descida de divisão do Moreirense.

O cargo que Inácio irá ocupar na estrutura do futebol leonino, é demasiado importante para que este seja ocupado apenas no final da temporada, bem como será de todo incompatível e pouco profissional o acumular de funções nos dois clubes, sabendo até que o Sporting garantiu em Janeiro o direito de preferência sobre o jogador Nabil Ghilas, e que todo este processo irá causar mais uma "novela" que vai com certeza alimentar os diversos meios de comunicação social, que estarão sedentos de "sangue" para as bandas de Alvalade.

Ainda hoje surgiram rumores acerca da saída de Manuel Fernandes, por supostas divergências com Inácio.

Pensa bem Augusto Inácio! Pensa bem Bruno de Carvalho!

domingo, 24 de março de 2013

Aí está... BRUNO DE CARVALHO! O Nosso Presidente!

Um gesto nobre de Couceiro, na hora da derrota! Histórico momento!

A madrugada de ontem, fica marcada pela eleição daquele, que todos nós que acreditamos nele, trará ao SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, a mudança e a liderança de que o clube tem estado órfão à mais de duas décadas, mas principalmente desde a construção do novo estádio e do desaparecimento do antigo, com todo o simbolismo e mística que o distinguiam.

BRUNO DE CARVALHO será o 42º Presidente do Sporting, e trás consigo o apoio da maioria esmagadora dos Sportinguistas, embora seja uma ínfima minoria, aqueles que puderam votar, devido ao facto de apenas 1% (35.000 dos 3.500.000 de adeptos leoninos, sensivelmente...), uma situação que todos nós temos que de uma vez por todas inverter.

"O Sporting é nosso outra vez!" - Bruno de Carvalho

Uma frase que irá marcar o início de uma nova era no Sporting, com um Presidente de pulso firme e com uma determinação que contagia quem o ouve e quem o rodeia. Os primeiros tempos serão de grande dificuldade, com muita gente interessada no "afundamento" deste clube centenário, e estará aqui a prova de fogo para este jovem presidente, que se conseguir ultrapassar os primeiros "super-obstáculos" com que se irá deparar, será para sempre visto como um verdadeiro Herói no Universo Leonino. Irá no entanto precisar de Sorte, União no seio leonino e claro... sucesso desportivo.

Boa Sorte, Bruno de Carvalho!

sexta-feira, 22 de março de 2013

As eleições e os 3 candidatos

Lista A
Carlos Severino
Ponto Forte: A sua coragem, boa vontade e inquestionável sportinguismo
Ponto Fraco: Ausência de um projecto credível, bem como algumas ideias algo "lunáticas"...

Lista B
Bruno de Carvalho
Ponto Forte: Segurança e clareza com que apresentou um projecto credível e bem preparado
Ponto Fraco: Algumas dúvidas no que à estrutura (pessoas) do futebol diz respeito

Lista C
José Couceiro
Ponto Forte: Experiência adquirida nas diversas áreas ligadas ao futebol
Ponto Fraco: Parece estar demasiado dependente do apoio da Banca


Depois de ter visto e revisto, o que os candidatos têm para apresentar como candidatos à presidência do Sporting Clube de Portugal, chego à mesma conclusão que já suspeitava iria ter no final disto tudo. Bruno de Carvalho parece ser aquele que reúne melhores condições para assumir os destinos do clube nesta altura, não só pela ruptura que faz com o passado, mas também pela coragem e segurança que revela nas suas intervenções, e é de uma pessoa com coragem, que não se deixe levar pelos "lobbies" instalados no clube, ou à volta dele, que o Sporting está a precisar.


No entanto, acho que Couceiro seria o homem ideal para "pegar" na SAD do Sporting, e ocupar-se das questões ligadas ao futebol, não só pela sua experiência no terreno, como a vantagem de poder fazer frente aos poderes instalados no futebol português, porque os conhece por dentro e em todas as suas vertentes. Não foi à toa, que Bruno de Carvalho o convidou para fazer parte da sua lista. Infelizmente as coisas azedaram um pouco, e as minhas esperanças em que as duas listas acabassem por se juntar no final destas eleições, ganhasse quem ganhasse, esfumaram-se. As trocas de galhardetes que ambos os candidatos tiveram neste último debate, eram perfeitamente escusadas, e foram atrás daquilo que o jornalista mediador do debate pretendia, que era o de "aquecer" os ânimos e lançar a confusão.

O Sporting só ficaria a ganhar se no final destas eleições, as pessoas dessem um abraço, e se juntassem na procura das melhores soluções para tirar o clube deste buraco, que todos, sócios e adeptos incluídos, ajudaram a enfiar o clube.

Àqueles que ainda estão indecisos eu deixo esta mensagem:

Se gostam de aventuras votem LISTA A

Se pretendem um presidente com capacidade de liderança, com coragem para enfrentar os desafios e que rompa por completo com o passado recente, votem LISTA B

Se preferem jogar pelo seguro, apostando em pessoas com um passado bem conhecido de todos, no que ao futebol diz respeito, e com garantias de apoio da maioria dos notáveis do Sporting,  votem LISTA C

QUE NO FINAL, GANHE O SPORTING!!!

Análise: Sporting 2-1 V. Setúbal

Mais uma vez a eficácia não foi a melhor e no final sofreu-se desnecessariamente. Foi uma das melhores primeiras partes do Sporting esta temporada, e é preciso recuar ao Sporting de Sá Pinto no início da temporada, para encontrar um período de jogo dominador do Sporting em Alvalade, com muitas ocasiões de golo, mas fraco aproveitamento nos últimos 15/20 metros do campo. Naquela altura, como agora, Wolfswinkel continua a ser muito pouco, e sozinho na frente nada consegue resolver.

Ontem soube-se que o jogador holandês já terá sido vendido ao Norwich de Inglaterra e a serem verdade os números envolvidos, será um bom negócio para o Sporting, até porque não me parece que Wolfswinkel pudesse render muito mais do que isso. De qualquer forma, e apesar de tudo, Ricky é o melhor marcador da equipa e não tem sido dos piores neste "afundar" da equipa ao longo da temporada. Se a aposta continuar a ser o 4-3-3, o Sporting terá que arranjar um avançado mais completo, e sobretudo com bom jogo aéreo que é a principal pecha de Wolfswinkel, para além de algumas limitações técnicas que atrapalham o holandês em determinados momentos. Nesta partida ficou em branco, mas teve grande influência na forma como o central do Setúbal faz o auto-golo, num dos seus pontos fortes, que é a movimentação na frente de ataque e o seu poder de desmarcação que lhe tem valido alguns bons golos.

Eu que critiquei a exibição de Cédric frente à Académica, tenho que vir agora elogiar o mesmo neste jogo, pois acho que foi um dos melhores do Sporting e para mim o melhor na 2ª parte, onde foi determinante em alguns cortes que efectuou no flanco direito do Sporting, arranjando ainda tempo para aparecer no ataque. Parece querer lutar pelo lugar de lateral direito, que Miguel Lopes lhe "roubou" na sua chegada a Alvalade.

Outra das boas exibições, pelo menos no primeiro tempo, foi a de Labyad que finalmente resolveu dar um ar da sua graça, e fazer aquilo que todos esperavam dele, aquando da sua aquisição. Parece-me um caso claro de adaptação ao futebol português, e se ficar por cá, tem tudo para fazer uma grande época na próxima temporada, e acabar em grande esta que ainda decorre. Tem que pensar um pouco mais nas questões colectivas e perceber melhor quando deve rematar ou assistir os companheiros melhor colocados.

Destaque também para Bruma, que parece ter agarrado o lugar com Jesualdo Ferreira ao leme, e com todo o mérito. Quanto a mim, peca por tardia esta aposta em Bruma, pois sempre disse que era tão bom ou melhor do que Carrillo ou Viola, com a vantagem de sair muito mais barato ao cofres leoninos. Como Bruma, há outros jogadores que poderiam desde logo ter ficado no plantel principal, como Zezinho, Ilori ou João Mário, ou mesmo Esgaio, que apresentam um nível de maturidade e conhecimento do futebol nacional, muito acima de muitos dos jogadores contratados por esta administração, apesar da sua idade.

Resumindo, o Sporting fez uma exibição agradável na 1ª parte, e uma 2ª parte em que nos deixou a todos em sobressalto, que se deveu também talvez a alguma estratégia de contenção ordenada por Jesualdo ao intervalo, e que não resultou porque a equipa não soube guardar a bola e sobretudo ser eficaz quando teve a oportunidade de "matar" o jogo. Todos nós quereríamos que o Sporting entrasse na 2ª parte como na primeira, mas nem sempre isso é possível, nem seque aconselhável. É fácil criticar as decisões do treinador no final, se as coisas correm mal. Apesar de tudo, o Sporting venceu e aproximou-se do 5º lugar, que é o objectivo a alcançar. 

Esperemos que venham daí outros "ventos" com a direcção que for eleita no próximo Sábado.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Análise: Académica 1-1 Sporting

Jogaram ainda: A.Martins, Carrillo e Labyad
Mais um jogo, e novamente alterações na linha defensiva. Têm sido constantes as alterações na defesa do Sporting desde o início da temporada, umas vezes por necessidade outras por opção, mas o que é certo é que isto não dá consistência a um sector onde não se deve mexer muito, particularmente nos centrais.

Estou a gostar do trabalho de Jesualdo com estes "meninos", mas desta vez não havia necessidade de "arriscar" na estreia de mais um jovem jogador para a zona central da defesa (Fokobo), apesar deste ter estado bem nos últimos minutos com o Porto. Havia Eric Dier que poderia ter recuado para a sua posição natural e Zezinho ou André Martins, para ocupar o meio-campo. Não quero crucificar Fokobo pela falta que cometeu na área, pois podia ter acontecido até com um defesa mais experiente, mas o principal erro foi ter mantido, desnecessariamente, Eric no meio-campo. A entrada de André Martins (para mim bem melhor que Adrien), veio dar outra dinâmica à equipa e outra velocidade que antes não existira e o Sporting poderia mesmo ter vencido o jogo, mas a sorte continua muito longe dos leões, pois aquele remate ao poste de Labyad merecia ter entrado.

Não gostei da "birrinha" de Adrien na sua substituição, que quanto a mim só pecou por tardia. Os jogadores devem saber auto-avaliar-se e Adrien neste jogo foi uma autêntica nulidade e ás vezes parece estar a jogar apenas para cumprir a sua obrigação de profissional, sem qualquer "chama" e jogando numa posição onde é preciso muito dinamismo e criatividade, que na minha opinião ele não tem, nem nunca terá. Capel e Bruma não estiveram muito bem neste jogo, Labyad trouxe maior clarividência e repentismo, Carrillo também não entrou bem, os laterais estiveram QB, Joãozinho melhor que Cédric, Ilori fez uma exibição tranquila e Rinaudo igual a si próprio, desdobrando-se em dois e aparecendo em todo lado.

Goste-se ou não, Wolfswinkel voltou a marcar, num golo pleno de oportunidade, à ponta-de-lança, e é isto que ele sabe fazer bem, e não lhe podemos pedir que resolva sozinho, individualmente num rasgo de génio, pois não são essas as suas características. Já leva quase 40 golos em 80 jogos, que é uma marca que poucos avançados conseguiram nos últimos 30 anos no Sporting, ainda para mais tendo em conta a crise que o Sporting enfrenta e número reduzido de vezes que a bola lhe chega em condições. Queríamos que marcasse em todas as situações claras que dispõe, pois era... mas se fosse assim era dos melhores da Europa e do Mundo. Quanto a mim, faltam-lhe apenas alguns recursos técnicos e o jogo aéreo, mas não se pode ter tudo.

Ainda é possível chegar à Europa, e há que lutar até ao fim por esse objectivo, pois o Sporting é ainda o único clube português que nunca esteve fora das competições europeias.



domingo, 3 de março de 2013

Leão segura Dragão em campo inclinado!

0-0 foi o resultado de um jogo ente um "forte" Dragão e um "sábio" Leão

Nota 10 para Jesualdo Ferreira e os "seus miúdos", não só pela forma sagaz como montou a equipa leonina para parar o FCP, clube onde foi rei há bem pouco tempo, mas também pela coragem no momento em colocou Carrillo em campo e retirou Adrien, dando claro sinal de querer arriscar para vencer o jogo. O problema é que mais uma vez houve "dedo" de terceiros e o Sporting ficou reduzido a 10 elementos e logicamente ainda mais fragilizado.

Mas até aqui Jesualdo foi audaz e lançou mais um jovem às feras, Atud Fabrice Fokobo, e o jovem camaronês não se intimidou e foi crucial na manutenção do empate, efectuando cortes importantes e decisivos, quando o Porto meteu toda a carne no assador. Poderia ter recuado Dier, e colocado mais um médio, mas arriscou no miúdo e deu-se bem.

O meu Sporting está como está, mas eu continuo a ver os jogos deste ENORME clube com o mesmo entusiasmo, principalmente por ver que finalmente e por força das circunstâncias, se começa a dar espaço a este jovens de enorme talento e que me enchem de orgulho e a todos os sportinguistas.

TIAGO ILORI foi Gigante

Calhou-lhe na rifa ter que marcar, embora que a meias com Rojo, o melhor avançado a actuar na Liga portuguesa (mas também o mais caro e pago a peso de ouro), e esteve quase sempre impecável, principalmente na 2ª parte, onde não deu qualquer chance ao colombiano de fazer o gosto ao pé, ficando-me na retina um corte providencial que evitou o golo inaugural. Está na forja um grande, grande central, e agora há que ter paciência, pois ele vai continuar a falhar e a cometer os seus erros, como é normal e natural. Não podemos por este jovens no topo e quando falham dizermos logo que não servem para o clube. Os adeptos leoninos têm grande responsabilidade em alguns dos "apagamentos" verificados ao longo dos tempos sobre alguns dos nossos "produtos" da Academia. Por vontade de muitos, não fora a teimosia de Paulo Bento, e Rui Patrício hoje estaria em outras paragens, quiçá onde tantos outros têm ido parar, nomeadamente os que ontem subiram ao relvado para nos defrontar.

Para já, e como se confirmou neste Clássico, o Sporting fica claramente a ganhar com a troca de Miguel Lopes pelo russo, que ontem foi quase uma nulidade em Alvalade, dando claros sinais que nunca atingirá no Porto o nível do que já o vimos fazer em Alvalade, ao contrário do que a imprensa quer fazer passar para a opinião pública. Miguel levou quase sempre a melhor sobre Varela e tem denotado uma regularidade exibicional que pode garantir-lhe a permanência nas escolhas da selecção e futuramente garantir um bom encaixe financeiro ao Sporting.

ERIC DIER joga em todo o lado

Um autêntico PANZER este internacional sub20 inglês, aparecendo em toda a parte do terreno de jogo, cobrindo uma área enorme do campo, e mostrando muito coração e pulmão. Já lhe conhecíamos as capacidades como lateral e central, agora vimos que também pode fazer bem o lugar de trinco. Ao lado do capitão Rinaudo formou uma barreira que raramente se deixou ultrapassar pelos do Norte. Preferia ter visto Zezinho naquela posição, mas Jesualdo saberá o porquê de ter optado por esta solução. Talvez o forte jogo aéreo dos portistas nas bolas paradas...

Quanto aos mais "experientes", Rinaudo esteve igual a si próprio, Wolfswinkel embora lutador não esteve bem nas duas ocasiões claras de que dispôs, embora também não seja razão para ter que levar com algumas das críticas injustas de que tem sido alvo, pois para além de ser o melhor marcador leonino, tem sido decisivo em outras alturas. Tem grande potencial, mas precisa de alguém ao seu lado. Foi talvez o melhor jogo que vi fazer a Adrien esta temporada, embora quanto a mim, nunca poderá ser um médio ofensivo, e sim mais um "8". Continua a faltar um "10 mágico" ao Sporting. Desde Balakov que aguardo por um e só João Pinto se aproximou daquilo que deve ser um 10, no ano de Super-Mário.

Capel, Labyad, Carrillo e Bruma, causaram alguns embaraços na frente de ataque, mas o jogo era de contensão e não beneficiou o seu jogo, para além das sucessivas faltas a parar as transições leoninas e que não foram devidamente punidas com cartões. Cartões esses que saíram muito rapidamente do bolso de P. Batista, na hora de mandar Rojo para o balneário mais cedo, numa falta duvidosa e a meias com Rinaudo. Porquê o amarelo para Rojo e não para Rinaudo? Mais do mesmo...

A terminar, as expulsões dos dois treinadores do banco leonino, numa atitude autoritária, e já habitual o que aos dirigentes e treinadores do Sporting diz respeito. Deixo-vos em baixo um exemplo que como as coisas se processam de maneira diferente com os outros... os do costume... 


Enfim!

Ontem fomos brindados com 2 novos jogadores

Cristiano Piccini (Ex-Bétis) Piccini  é o Lateral direito, moderno, que gosta de subir pela sua faixa apoiando o ataque, e qu...