terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Só faltava mais esta...


Esta é uma grande bofetada de Yannick, aos adeptos que tantas vezes mostraram ingratidão pelo esforço e dedicação deste jogador ao clube, que apesar de algumas más exibições, e inconstância exibicional, não merecia ouvir os insultos e ataques à sua vida pessoal, em pleno estádio de Alvalade.

Agora não adianta lamentar uma situação que seria de esperar que viesse a acontecer, mais tarde ou mais cedo. Pensem duas vezes antes de assobiarem os nossos jogadores, que por muito "amor" que tenham ao clube, são acima de tudo profissionais.

As galinhas aproveitaram assim para dar mais uma bicada no leão, ficando com um jogador que já nos deu duas Super-taças frente ao Porto, com um excelente contributo nesses jogos, e marcou golos decisivos, como aquele em Braga, na época passada, que nos garantiu o 3º lugar. E a custo zero...

Eu não sou um grande fã de Yannick, mas há coisas que ultrapassam o limite do razoável, e neste caso foi mais um tiro na própria pata do leão.


segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Bojinov certo no Lecce, por empréstimo

Chegou, escolheu o nº7, mostrou coragem dizendo que iria quebrar o "enguiço" do fatídico dorsal, mas não conseguiu nem sequer impor-se como titular do Sporting, muito por mérito também de Wolfswinkel.
Para complicar ainda mais a sua situação, armou-se em herói na Taça, contrariou ordens superiores, e deu-se mal.

Desejo-lhe toda a sorte do mundo no Lecce, até porque o Sporting também beneficiará com isso.

Vitória justa, mas um mau jogo!



Foi o pior jogo que vi o Sporting fazer esta época em Alvalade, trazendo-me à memória algumas das exibições deprimentes da época passada, com os jogadores bloqueados mentalmente, sem agressividade, cometendo erros sucessivos, alguns comprometedores... enfim! Isto deixou-me algo apreensivo...

Em parte isto explica-se pelo facto de não podermos contar com 3 potenciais titulares, como Schaars, Rinaudo e Izmailov, mas os que jogaram tinham a obrigação de fazer muito mais. E não fora a grande eficácia nas bolas paradas, com Onyewu mais uma vez a resolver, e as coisas poderiam ter ficado muito complicadas para o Sporting. Continuo a não entender a insistência de Domingos em Renato Neto, tendo os dois Andrés no banco, que são para mim claramente superiores ao brasileiro. Matias esteve naqueles dias que mais valia nem ter entrado em campo, sem agressividade, muito complicativo... André Martins fez muito mais, em muito menos tempo em campo, trazendo outra dinâmica ao futebol do Sporting.

Seba Ribas foi inconstante, lento, e quase nunca incomodou os centrais adversários, quando estes saiam a jogar, sendo muito passivo quando o Sporting perdia a posse de bola. Está a léguas de Wolfswinkel e penso que Rubio poderia fazer melhor. Valeram os dois ou três remates que fez à baliza, mas foi muito pouco para 90 minutos em campo.

Notou-se também falta de entrosamento entre os centrais, com Rodriguez a ficar muitos furos abaixo de Onyewu, que foi o herói da partida pelos dois golos, e também o pilar da defesa. O problema dos centrais do Sporting continua por resolver, e já vamos na 2ª volta do campeonato. Será Xandão a chave?

João Pereira continua a fazer o que quer dentro de campo, e já estava na hora de alguém o chamar a atenção, para que deixe de vez de protestar todos os lances faltosos em que está envolvido, desconcentrando-se e pondo à prova a paciência dos árbitros, e consequentemente em risco a equipa, independentemente de ter ou não razão.

Insúa e Capel parecem estar longe da forma e confiança demonstrada já esta época, e por esse motivo, a asa esquerda do Sporting tem produzido muito menos que o desejado, parecendo até que o espanhol está com receio de arriscar o 1x1, preferindo voltar para trás, e quando passa para a direira, então apaga-se de vez. Apenas Carrillo, neste momento, consegue por a cabeça em água aos adversários.

É urgente o regresso de Schaars a esta equipa, pois trata-se não só do motor, como o cérebro da equipa, uma espécie de treinador em campo, servindo de extensão de Domingos, bem como Rinaudo, para dar alguma agressividade e dinâmica a um meio-campo lento e apático. Izmailov poderia também trazer raça, consistência e meia-distância, caso recupere definitivamente, o que parece ser pouco provável.

A nós sportinguistas, cabe-nos apoiar, e não entrar num estado de depressão, que depois é transmitida aos jogadores dentro de campo. É nestas alturas é que é preciso o apoio dos adeptos, e não só quando as coisas estão a correr bem. Vamos acreditar!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O Físico e o anti-jogo do Inter venceram!

Depois do que vi ontem, no jogo que culminou na eliminação do Sporting deste competição, deixa-me tranquilo acerca do futuro do clube.



O Inter mostrou ser uma equipa matreira, com jogadores mais experientes, e sobretudo mais possantes fisicamente. A equipa de arbitragem também permitiu agressividade em demasia aos italianos na 1ª parte.
Carlos Mané, foi o jogador que mais me impressionou, sendo um quebra cabeças para os italianos que usaram e abusaram das faltas para parar este jovem.

Seja o que for que aconteça ao clube (nomeadamente em termos financeiros, numa eventual crise profunda) estes jovens são o garante que existe qualidade para explorar e apostar na equipa principal, em vez de se esbanjar milhões na contratação de jovens estrangeiros, que são como os "melões", só depois de abertos se pode ter uma ideia concreta do que valem. Vamos apostar nos nossos jovens! Esse é o caminho correcto! O sucesso imediato é efémero! Temos que dar tempo a estes miúdos para crescer, e tempo aos treinadores para trabalhar. Continuo a achar que a saída de Paulo Bento do Sporting, foi trágica para o Clube, apesar de não concordar com algumas das suas opções. Mas não existem treinadores perfeitos, e os melhores não estão ao alcance dos nossos cofres.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Mostrem ao Mundo o que é o SPORTING!


Tenho muita esperança no futuro destes miúdos, e naquilo que podem vir a dar ao meu clube, assim os deixem evoluir e não lhes peçam já aquilo que eles ainda não podem dar. A equipa B, a ser uma realidade nas próximas épocas, será fundamental para estes jovens, podendo ainda servir a equipa principal a qualquer momento, mediante as necessidades, e evitando que o plantel principal seja composto por 28 e mais jogadores, o que torna muito complicada a sua gestão.

Para já este grupo vai dando nas vistas, e de que maneira, nesta espécie de "Champions League sub19", com o Grande Sá Pinto ao leme da equipa, e pelos vistos com óptimos resultados. E não são apenas 1 ou 2 jogadores de qualidade, é um grupo todo ele repleto de elementos com grande potencial futuro, como há uns anos não existia na Academia, e como comprovam os resultados quer nesta competição, quer no campeonato nacional, onde os leõezinhos têm já 13 pontos de avanço sobre os "pintainhos vermelhos".

Aconteça o que acontecer daqui para a frente, nada mudará, porque a qualidade está lá, agora há que ser bem aproveitada pelos Dirigentes actuais e futuros do Sporting. Será com toda a certeza impossível segurar todo este potencial no Clube. Os milhões é que mandam no futebol...


terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Em Olhão vi um Sporting descaracterizado!


O que se passará no seio do plantel sportinguista?

O onze escolhido por Domingos nas últimas partidas, indiciam que algo de estranho se passa, e que ainda (felizmente) não passou cá para fora. Se não vejamos:

O afastamento de André Santos (ficaria na bancada, não fora a lesão de Schaars) 

- Não havendo Schaars e Elias, seria natural e normal que André Santos assumisse a titularidade na equipa, ou mesmo André Martins, que tem dado muito boa conta do recado quando é chamado. Domingos optou por Carriço, Neto e Matias, um meio campo que nunca jogara até então. Na minha opinião, o mais lógico seria Carriço ou Neto, para ocupar o meio-campo defensivo, com Santos e/ou Martins como médios de transição. Não entendo... algo se passa...
A teimosia de colocar Capel na direita! Simplesmente não funciona!

Não só Capel decresce de rendimento, como também afecta o de Carrillo, que neste jogo entrara bastante bem, até à troca de alas com Capel. Coincidência ou não, foi a partir desse momento que o Sporting deixou de incomodar o Olhanense. E assim continuaram até ao final da partida... Só eu é que vi isto?

Jeffren a actuar como avançado centro, com Ribas e Rúbio no banco !?

Para que foram os minutos dados a Ribas? Seria lógico que desta vez fosse titular e se não funcionasse, haveria Rubio na banco. Será que existem pressões exteriores para este ou aquele elemento jogar? Haverá casos disciplinares ou limitações físicas (ainda mais), que obriguem Domingos a estas "invenções"?

Certo é que nos últimos tempos, o jogo do Sporting não tem funcionado, pois o ataque não tem criado nem metade das ocasiões de golo e dinâmicas já vistas esta época, o que obrigava a uma eficácia muito superior, e isso não tem acontecido.

Mas atenção, não quero com isto desejar já a "cabeça" do treinador, da direcção, ou seja, outra revolução...

Estarei até ao fim com este grupo de trabalho, e acho que no final da temporada, só se deve substituir a equipa técnica numa situação limite, em que Domingos não tenha condições para gerir o grupo de trabalho. Sou a favor da estabilidade. No passado recente a substituição consecutiva dos treinadores, trouxe resultados nefastos. Acho que mais tarde ou mais cedo, com o regresso de jogadores nucleares como Rinaudo e Izmailov por exemplo, e não aparecendo mais surpresas ao nível de lesões graves, os resultados vão aparecer.

Os adeptos, na sua maioria pediram uma revolução no Sporting, ele foi feita a todos os níveis, desde Direcção à contratação de 19 jogadores e uma equipa técnica totalmente renovada, no Futebol tudo pode acontecer, há excepções, mas o mais normal é acontecer o que está a acontecer neste momento, a imaturidade e falta de rotinas colectivas de muitos dos jogadores do Sporting, uns muito jovens, outros acabados de chegar ao clube, numa perspectiva de evolução, com o próprio treinador a estrear-se num clube com esta dimensão, em nada comparável ao Braga, com isto tudo aliado a muito azar ao nível das lesões em jogadores nucleares, a acumularem-se os problemas e a bola a não entrar.

A NOSSA PACIÊNCIA, PODERÁ VIR A TRAZER FRUTOS FUTUROS!

SE VOLTARMOS A ADOPTAR AS MESMAS ATITUDES DA ÉPOCA PASSADA, A INTRANQUILIDADE VAI MULTIPLICAR-SE NA EQUIPA!

O SPORTING NÃO PODE FAZER MAIS REVOLUÇÕES
NÃO PODEMOS VOLTAR NOVAMENTE À ESTACA ZERO!

Acima de tudo, nós adeptos e particularmente os mais jovens, temos que compreender, que construir uma equipa ao nível dos outros 2 grandes, e falo de EQUIPA, e não um grupo de bons jogadores, leva tempo, não basta 1 ano, quanto mais 6 meses, ganhando mais vezes é mais fácil, mas com tantas contrariedades é muito, mas mesmo muito complicado.

Domingos está a tirar um curso intensivo no Sporting, e se o afastarmos do Sporting, para a próxima época sabemos bem para onde ele vai, para então conquistar títulos. E voltamos ao mesmo... estaca zero!

SOMOS DIFERENTES, ORGULHOSAMENTE DIFERENTES, E: 

O SPORTING É O NOSSO GRANDE AMOR!!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Hoje há que dar um pontapé na crise!


Vou assistir atentamente ao jogo, e guardarei os meus comentários para o final da partida.
Darei também a minha opinião acerca do caso "Bojinov"

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Lá vêm os profetas da desgraça!


Bastou uma série de jogos sem ganhar, com algumas derrotas pelo meio, e apareceram logo aqueles que eu chamo de falsos adeptos, ou adeptos por conveniência. Aqueles que só elogiam e apoiam o clube, quando este está na mó de cima, e basta aparecerem alguns maus resultados e aí estão eles, os mesmos que há 2 ou 3 meses diziam que iríamos ser campeões, bla bla bla... Não se pode passar do 8 para o 80, e vice versa com esta facilidade.

Domingos escolheu este onze para este jogo:

Eu como simples adepto de futebol, que vejo as coisa por fora, também optaria por outros jogadores, que não Evaldo, por exemplo, nem poria Capel a jogar no flanco direito. Mas eu não estou dentro do Sporting, não treino nem convivo diariamente com os jogadores, não preparei o jogo, analisando os pontos fracos e fortes do adversário... por isso não tenho o direito de por em causa o trabalho de um treinador, que já deu provas que sabe o que está a fazer.

Todos sabemos em consciência que uma equipa não se constrói em 4 ou 5 meses, e foram 19 os jogadores contratados, mais uma equipa técnica completa, para não falar dos Corpos Gerentes.

É um facto que neste momento estamos numa situação pontual idêntica à da Época passada, mas também é um facto que ver esta equipa jogar e a anterior, não tem nada a ver. Tem faltado simplesmente eficácia e maturidade em momentos chave de algumas partidas, bem como uma pontinha de sorte, porque sem ela não será possível vencer nada.

Há para mim um momento chave neste jogo, que foi quando Matias saca aquela brilhante jogada de génio, e a bola vai ao ferro, sendo que pouco depois sofre-se o 1-0. Passou-se de um possível 0-1, para um 1-0, apenas por capricho do esférico. Já no encontro com o Porto, a vitória esteve à distância de centímetros, naquele lance de Izmailov. A sorte anda há muito arredada deste clube.

Enquanto sportinguista, não me peçam para criticar jogadores, treinador ou dirigentes, principalmente num momento delicado como este para o clube. Uma nova revolução, poderia trazer consequências catastróficas para este clube centenário. Por favor, deixem as pessoas trabalhar em sossego, dêem  tempo ao treinador e jogadores, ainda há muito para ganhar e alcançar esta época. Façamos o balanço em Maio, no final das competições.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Parece que temos que ir à bruxa!


A surpresa Capel no banco?
À primeira vista, e pondo-me na pele de Domingos, o facto de Capel ter ficado no banco pode ser um sinal de que estava na cabeça do treinador também o jogo em Braga, que não será menos importante que este, pois uma eventual derrota em Braga, complica em muito as contas para o 2º e 3º lugares no campeonato, lugares que também dão acesso à Champions. Sim, porque se formos realistas, os empates com Académica e Porto, deixaram o 1º lugar como objectivo muito difícil de alcançar. Ao mesmo tempo deu mais 45' a Jeffren, e Matias mostrou que está a regressar à boa forma, a partir do momento que foi colocado no centro do terreno. Para jogar Carrillo, Matias teria que ficar de fora.

Já a titularidade de Neto, não espanta ninguém, e só saiu por questões tácticas. Acredito que o 31, será novamente titular em Braga.

Falando sobre o jogo, desde logo se viram quais eram as intenções do Nacional. Retardar ao máximo um golo do Sporting, e se possível levar um 0-0 para a Madeira. Defender, defender, foi a palavra de ordem, e compreensível, pois de outra forma teria sido uma vitória fácil do SCP.

Vi o meu Sporting tentar tudo para furar a muralha, mas convenhamos que é muito complicado, jogar em velocidade, sem perder a posse de bola, num meio campo com quase vinte jogadores. Era preciso um golo cedo do Sporting. Mas o que aconteceu, foi que cedo ficámos sem mais um jogador por lesão, e logo o nosso artilheiro holandês. Entrou Bojinov (preferia a estreia de Ribas, até porque este jogo estava a pedir um jogador forte nos duelos dentro da área, mas isso era eu...). E o Búlgaro teve logo uma oportunidade flagrante de cabeça, que poderia ter originado uma história completamente diferente neste jogo, mas mais uma vez desperdiçou... e continuou a desperdiçar...

Azar dos azares, num pontapé de canto, marcou o Nacional por Rondón. Como se não bastasse, quase no final da 1ª parte, Polga "enterrou", e Candeias gelou Alvalade com o 0-2.

Pode parecer que o SCP jogou mal na 1ª parte, mas eu não concordo. O que aconteceu foi que o Nacional executou na perfeição a lição que trazia de casa, pois uma equipa só consegue jogar o que a outra deixa, seja em que desporto colectivo for. Porque o SCP poderia ter marcado 1 ou 2 golos mesmo a acabar a 1ª parte, e estariam todos a dizer que tinham jogado bem melhor, apenas porque estaria a ganhar.

Na minha opinião não jogou mal, faltou apenas eficácia no último terço do terreno. Pois na 2ª parte com mais espaço após a expulsão, seria óbvio que se pudesse criar mais oportunidades e jogar melhor. Portanto, não posso considerar que o Sporting jogou melhor na 2ª, do que na 1ª, pelo menos até à expulsão. Expulsão essa que já veio tardia, porque com o mesmo critério do amarelo ao JP na 1ªparte, mais nacionalistas teriam que vir para a rua. Defender bem sim, dar porrada é que não.

Em conclusão, acho que o Sporting não ganhou, apenas e só porque não foi eficaz. Faltou um matador na frente de ataque. Matador esse que Bojinov já provou que não pode ser. Ainda assim, acho que os leões podem perfeitamente resolver as coisas na Madeira, assim o "galo" nos deixe de vez.



quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Desta vez não podemos falhar!


Espero mais logo estar aqui a comentar uma boa vitória do Sporting, de forma a irmos para a Madeira, na 2ª mão, com um resultado que nos permita gerir a situação para que não falhe a nossa presença no Jamor.
Para isso é necessário que o Sporting faça por merecer essa vitória, e acima de tudo que seja eficaz nas oportunidades de golo que for criando, que foi uma pecha dos últimos jogos, com Wolfswinkel a ser o principal perdulário, mas não o único. Quanto ao árbitro nomeado, nem se deve falar dele, de forma a que passe despercebido durante o jogo, e reservo o final do jogo, para analisar o seu trabalho, bom ou mau.

Este poderá ser o "onze" inicial:


Sporting continua a trilhar o seu caminho


Muita garra, muita luta, muita vontade, mas não foi um grande clássico no que diz respeito à qualidade do futebol praticado por ambas as equipas. Pouca emoção derivada à falta de oportunidades claras de golos, salvo duas ou três ocasiões em que a bola esteve perto de entrar nas duas balizas.

Ridículas as palavras de Hulk e mais tarde do seu treinador no final do jogo, ao referirem-se ao trabalho do árbitro, que fez quanto a mim uma excelente arbitragem. No deve e no haver, os leões teriam até mais razões para se queixar. Errar todos erram, e neste caso os erros foram perfeitamente compreensíveis e toleráveis, tendo em conta a dimensão e intensidade desta partida.

Patrício - Decisivo mais uma vez quando teve que intervir em duas ou três ocasiões em que o golo rondou a nossa baliza. Está quanto a mim a fazer a sua melhor época de sempre.

João Pereira - "Enorme" este pequeno e "eléctrico" jogador, que passa o jogo todo "ligado à ficha", jogando sempre a uma intensidade elevadíssima. Melhor na 2ª parte, do que na primeira, mas sem nunca tirar o pé do acelerador. Álvaro Pereira quase não se viu, e isso deve-se a ele.

Insúa - Impressionante a sua capacidade física, pois fez mais uma vez, todo o corredor esquerdo defendendo bem e atacando ainda melhor. Não pode contar neste jogo com um Capel muito inspirado, se não o Porto teria tido muito mais problemas naquele corredor. Como é possível não jogar no Liverpool!

Polga - Mais uma vez esteve impecável, acusando apenas algumas dificuldades quando Hulk lhe aparecia em situações de 1x1. Mas quem não sente essas dificuldades com Hulk? Para quem o dava como quase acabado, ele tem dado uma excelente resposta, e como seria se não estivesse no plantel, perante o panorama de lesões na zona central da defesa. É um Senhor!

Onyewu - Quem o criticou no início de época, estará com certeza agora a engolir alguns "sapos". É rei e senhor de todo o sector defensivo, aparecendo em todo lado, "qual bombeiro", com uma disponibilidade física impressionante, dando uma segurança no jogo aéreo, como há muito não via no meu Sporting. Para além disso, sempre que pode sobe no terreno, visando a baliza, tendo já apontado 2 golos decisivos esta época. Toda a gente estará à espera que BIG AMERICAN WALL falhe clamorosamente, felizmente o americano tem adiado esse momento.

Renato Neto - Estreia inesperada ou não, do médio proveniente do Cercle Bruge, onde estava por empréstimo, agora regressando a casa, e logo com esta estreia, num jogo deste calibre. Só por isso, já deveremos das o benefício da dúvida a este jogador. Mas Domingo não é louco, e quanto a mim optou por apostar num jogador, que mostra ser forte nos duelos a meio campo, impondo o físico, um pouco à semelhança de Luís Vidigal, com a vantagem de possuir atributos técnicos superiores e uma capacidade de reter a bola digna de registo. Fiquei com boa impressão deste jovem.

Schaars - Não fez um jogo muito conseguido, mas o próprio também explicou que jogou quase uma hora com dores, sacrificando-se em prol da equipa, o que pode explicar um pouco o seu apagamento durante largo período da partida. É talvez aquele jogador que mais precise da recuperação urgente de Rinaudo, para se poder soltar mais para tarefas não tão defensivas. É para mim claramente, o cérebro da equipa.

Elias - O cartão amarelo visto precocemente, não ajudou em nada a sua exibição, e fez com que baixasse um pouco a sua habitual intensidade na disputa dos lances e na pressão alta exercida pela equipa. Mas conseguiu aguentar-se bem, acabando por fazer uma exibição bastante aceitável.

Carrillo - Continuo a gostar mais de ver Carrillo entrar a meio do jogo, do que vê-lo logo de início. De qualquer forma causou algumas perturbações na defensiva portista, não podendo no entanto contar muito com o habitual apoio ofensivo de J.Pereira, que ficou um pouco retraído pela presença de Rodriguez no seu corredor, que não lhe deu um minuto de descanso. Para além disso teve pela frente um dos melhores laterais a jogar no nosso país, Álvaro Pereira. A meu ver, um dos problemas do Sporting, esteve precisamente na dificuldade em entrar pelos corredores. O Porto sabia que o perigo poderia vir daí.

Capel - Foi talvez o jogo menos conseguido do espanhol, desde que chegou ao Sporting. Há dias assim, e neste jogo, quase nada lhe saiu bem, e não foi tanto pela presença de Maicon, mas mais por falta de inspiração do extremo espanhol.

Wolfswinkel - Teve nos pés o golo que poderia ter dado a vitória, num lance que ele parecia não ter controlado, mas que com um rápido movimento quase fazia golo, valeu Helton ao FCP. São estes jogos que podem fazer este promissor avançado holandês crescer, pois neste jogo apesar do esforço, com constantes movimentações, foi muito poucas vezes servido em boas condições pelos colegas.

Izmailov regressou, mostrou raça e a qualidade que todos lhe reconhecemos, quase faz o golo na melhor oportunidade do SCP em todo o jogo, e acabou em sofrimento com mais uma lesão, agora muscular. Que mais irá acontecer ao russo? Enfim...

Não gostei da entrada em campo de Matias, muito lento, pouco disponível para pressionar o adversário, coincidindo esse período com o melhor momento do Porto, período onde poderíamos ter perdido o jogo. A substituição de Capel por Evaldo, é muito bem vista. Evaldo deu maior acutilância e segurança naquele corredor para onde descaiu Hulk, previsivelmente depois da entrada de Kléber. Esteve bem o luso-brasileiro.

Em suma, perdeu-se uma oportunidade para alcançar os azúis e não deixar as galinhas cantar de galo, num poleiro mais alto.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Hoje foi a vez de XANDÃO!

Xandão, jogador que vem emprestado por uma época e meia do São Paulo, foi hoje apresentado aos sócios e vem preencher uma lacuna há muito identificada por todos nós, no centro da defesa, onde Polga e Onyewu tem sido os mais regulares, e diga-se até com bons desempenhos.

Mas um candidato como o Sporting tem que ter mais e melhores alternativas para essa posição crucial na defesa, e as que havia, não eram verdadeiras alternativas, para um clube que pretende ganhar títulos.

Rodriguez tarda em recuperar das sucessivas lesões, Carriço já teve demasiadas oportunidades e não conseguiu ainda afirmar-se como um defesa suficientemente bom, para se impor num clube como o Sporting. No lugar de trinco, até pode ser uma boa alternativa, quando for necessário "cerrar os dentes" para defender um resultado.

Entretanto, Ribas e Neto já treinaram hoje em Alvalade.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Apresentados 2 reforços de Inverno

Neto e Ribas foram hoje apresentados em Alvalade
Dorsal 31 para Renato Neto e 32 para Sebastian Ribas, promessas de trabalho e paciência de Neto e de confiança no seu valor, de Ribas, que espera marcar muitos golos pelo Sporting.

Na minha opinião este tipo de aquisições são como os melões, sé depois de os vermos por dentro..., neste caso dentro das 4 linhas, é que poderemos tirar as nossas conclusões, e por vezes é preciso algum tempo e paciência para que estes jovens mostrem tudo aquilo de que são capazes. O problema é que os adeptos querem resultados, e de preferência imediatos. Vamos aguardar...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Holandeses garantem: LABYAD no Sporting!

O talento está lá, e tem apenas 18 anos
A imprensa portuguesa, baseada em notícias vindas da holanda, coloca este jogador de ascendência marroquina, no Sporting, a custo zero, mas apenas no final da época. O contrato terá a duração de 5 anos, e a ser verdade é uma contratação excelente, de um talento precoce, e que tem tudo para ser no futuro um jogador fora de série e que irá com toda a certeza ter sucesso, e render muito dinheiro ao SCP, assim a sorte o ajude.

Zakaria Labyad, é um médio ala com 1,73m de altura, muito veloz, podendo também actuar a extremo. Nasceu em Utrecht, na Holanda e conhece bem os holandeses do Sporting. Na Holanda já é apelidado de "pequeno maestro". Deixo aqui um vídeo:



Tutto Mercato dá RIBAS no Sporting

Segundo a imprensa italiana (Tutto Mercato), e agora também confirmado o rumor pelos Jornais Portugueses (capa do Record e aBola), Sebastian Ribas estará muito perto de ser jogador do Sporting, a título de empréstimo.

Será o avançado pretendido por Domingos?


A confirmarem-se estas notícias, é um bom reforço para o Sporting, visto ser por empréstimo (sem risco), pois neste momento não temos alternativas válidas a Wolfswinkel, que me parece nos últimos tempos se ter encostado um pouco "à sombra da bananeira".

Este jogador tem dupla nacionalidade (uruguaia e italiana), 23 anos, esquerdino e 1,89m de altura. Já na pré-temporada se falara na sua possível vinda para Alvalade. Não creio que será titular no Sporting, pelo menos para já, mas será uma boa alternativa ao Holandês, assim o espero.



Possui um bom pontapé e boa presença na área. Pode ser...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Bwin Cup: Rio Ave empata Sporting


O Sporting começou novamente o jogo com muita lentidão de processos, e pagou por isso, sofrendo o primeiro golo, num lance de bola parada, com Marcelo a defender a bola e esta a ir direitinha à cabeça no inevitável João Tomás. A equipa reagiu e conseguiu criar várias ocasiões de golo, mas mais uma vez esteve mal na finalização, à semelhança do jogo com a Académica.

A 2ª parte também não trouxe nada de muito bom, com Domingos a rodar os jogadores da intermediária, e dar minutos de jogo a Matias e Izmailov, entrando também André Martins a render Elias, que esteve muito apagado neste jogo. Escandalosa foi a perdida de Capel, que não soube aproveitar uma oferta do defesa do Rio Ave, complicando aquilo que parecia fácil.

Salvou-nos Onyewu, que mais uma vez conseguiu fazer aquilo que os avançados do SCP não conseguiram o resto do jogo: enfiar a bola dentro da baliza., e também Marcelo, que já no final segurou o empate, com duas ou três belas, e decisivas, intervenções. É preciso jogar mais e melhor que isto nos próximos jogos.

PES 2018 | Kits do Sporting CP 2017-2018

Como não encontrei em mais lado nenhum resolvi fazer os kits do Sporting e partilhar convosco. Não estão perfeitos, mas para já desenrascam....