terça-feira, 27 de dezembro de 2011

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

FUTSAL - Sporting venceu o AMSAC


Derrota injusta e penalty por assinalar!


O galinheiro viu neste jogo um Sporting que deixa todos nós Sportinguistas, não satisfeitos, porque apesar de tudo perdemos o jogo, mas conscientes que o trabalho desenvolvido até agora está a ser feito, e bem feito, ainda mais quando olhamos para a equipa leonina e vemos uma equipa muito jovem, onde apenas Polga (impecável mais uma vez), destoa pela sua veterania, mas que é também essencial para ajudar a crescer estes jovens. Como seria se pudéssemos contar com Izmailov, Jeffren e Rinaudo?

Apesar de achar que Capela fez uma boa arbitragem (quando comparada com outras bem recentes), ficou um Penalty claro por marcar, numa falta de Jardel sobre Onyewu. Se o árbitro esteve tão atento nestes lances, como prova os cartões mostrados a Cardozo e Wolfswinkel antes da marcação de uma bola parada, não se compreende que não tenha visto aquele lance, bem como o seu fiscal de linha. Mas enfim, já sabemos que destes senhores não levamos nada, excepto em jogos de menor importância...

Depois de já se ter dito tanto disparate acerca deste jogo e do que o envolveu, resta-me dizer que o futuro a médio e longo prazo, só pode ser risonho para esta equipa de briosos profissionais e da excelente equipa técnica, que conseguiu em apenas 3 ou 4 meses transformar uma equipa amorfa e medíocre, numa equipa que dá gosto ver jogar, qualquer que seja o resultado final.

Uma palavra apenas para os adeptos leoninos envolvidos no "incidente" na dita "caixa de segurança", pois na minha opinião, não é com estes actos de vandalismo, que vamos ser iguais ou melhores que eles. Estas atitudes devem ficar-se pelos adeptos "deles". Nós temos que ser diferentes e ter orgulho em sê-lo. Desejo que em Alvalade se dê uma mostra cabal ao mundo do futebol, que Nós no Sporting Somos Diferentes.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

E venha o próximo!


Não foi uma exibição brilhante do Sporting, mas foi sobretudo um jogo em que o Sporting foi tremendamente eficaz nas duas primeiras oportunidades de que dispôs. Surpreendeu também a forma como o Braga se superiorizou em alguns períodos do jogo, ao Sporting. A expulsão facilitou sem dúvida o trabalho do Sporting, e a partir daí a eliminatória ficou praticamente decidida.

Esperemos que a equipa tenha reservado o melhor para o derby que se aproxima...

domingo, 20 de novembro de 2011

FUTSAL - Sporting está naFinal Four


O Sporting vai estar mais uma vez entre os 4 melhores da Europa, ao ter conseguido o apuramento para a Final Four da UEFA Futsal Cup, e quem sabe desta vez o Troféu venha para o nosso Museu.

Foi um jogo electrizante, com o Sporting a começar mal, chegando a estar a perder por 4-1 já na 2ª parte, e com toda a gente a pensar que a reviravolta seria muito complicada. A introdução do 5º elemento (guarda-redes adiantado), foi crucial e Alex foi determinante na recuperação no marcador. O empate bastaria e foi Leitão o herói que conseguiu a proeza de marcar o golo do empate, que deu o apuramento aos leões.



Entretanto já são conhecidos os clubes que irão disputar com o Sporting a Final Four: 
Dínamo de Moscovo, Barcelona e o Marca Futsal.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

E a liderança ali tão perto...


Foi com grande espírito de sacrifício e união, que a equipa leonina conseguiu ultrapassar este difícil adversário, que tem agora ao seu leme uma da maiores "raposas" do futebol português, Cajuda, e que soube explorar os pontos mais debilitados desta equipa que ontem subiu ao relvado, desfalcada de muitos jogadores, vítimas de lesões que teimam a aparecer em catadupa e que podem vir a comprometer esta cavalgada do Sporting, que é já considerado por muitos como um sério candidato ao título... como as coisas mudam em apenas 2 meses...

Os últimos 15 minutos de jogo foram de grande sobressalto, fazendo lembrar alguns jogos da época passada, com a atrevida equipa de Leiria a fazer pela vida e a pressionar, e de que maneira, a equipa do Sporting, que não conseguia sair para o ataque e com alguns jogadores a acusar algum desgaste físico e psicológico. Assusta-me a falta que Rinaudo possa fazer, sem a sua contagiante forma de encarar as partidas.

Apesar de tudo, também houve momentos de bom futebol, com Matias Fernandez a abrir o livro no 1º golo, e algumas boas jogadas ainda nos primeiros 20 minutos de jogo. Após o golo do Leiria, as coisas mudaram para pior e o Sporting encolheu-se um pouco. Na 2ª parte valeu o golo logo aos 50' de Matias, com assistência de Elias, que sossegou um pouco os adeptos, mas que não afectou os jogadores do Leiria que partiram em busca do empate, que quase conseguiam... uff!

A grande penalidade apenas confirmou a vitória do Sporting e Wolfswinkel como um especialista na marca dos 9.15m. Ice Man não perdoa e faz o seu 7º golo na Liga. Uma palavra ainda para o júnior Ilory, que apesar daquele lance infeliz, pareceu sempre sereno, fazendo ainda alguns cortes decisivos em lances perigosos do U.Leira, não se deixando afectar pelo sucedido, mostrando grande personalidade.

Finalmente, o desejo das rápidas melhoras para os "loucos" adeptos que se arriscaram para apanhar a camisola de Capel e cairam no fosso do Estádio, deixando o jogador completamente arrasado. Capel mostrou que para além de ser um grande jogador dentro das 4 linhas, tem também grande carácter como homem.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Que mais irá acontecer ?


Já não bastam os nossos problemas habituais com o "Sistema" instalado no futebol nacional, ainda temos que levar constantemente com estas tristes notícias de constantes lesões, algumas mesmo estúpidas como esta em que Rinaudo se lesiona num lance completamente estúpido e injusto para este grande, grande jogador e excelente profissional. Estou deveras triste e revoltado com isto, que nem me apetece comentar o jogo...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Vitória da melhor equipa em campo

Onze inicial: Patrício, J.Pereira, Onyewu, Carriço, Polga, Insúa, Rinaudo, Schaars, Elias, Matias, Capel e Wolfswinkel.

Já nem me lembro (nem quero lembrar), do último jogo que o Sporting perdeu. Hoje foi a primeira vez esta época, que tive a sensação de sermos tratados, pela equipa de arbitragem, da mesmo forma que os nossos principais rivais, embora tenham ainda havido, aqui e ali, alguns erros de pormenor que ainda nos distinguem dos rivais, como a amostragem do cartão amarelo a Rinaudo (com aquele critério o Feirense teria terminado com 8 ou 9). O argentino continua a ser alvo preferencial dos árbitros, sendo ele muitas vezes vítima de entradas "bárbaras" que ficam impunes. Temo a sua utilização nos jogos com os nossos rivais na luta pelo título, porque tenho quase a certeza que não acabará esses jogos.

Este jogo fica também marcado pelo estranho abandono de Jeffren, sem dar qualquer satisfação aos responsáveis leoninos. Começo a duvidar da sua capacidade mental para lidar com a sua delicada situação, após recaída da lesão que o tem afastado dos relvados. Parece-me ser um jogador de inegável qualidade, mas com dificuldade em lidar com situações de maior pressão psicológica. Espero estar enganado, e que não passe apenas de um momento menos bom, que pode até envolver problemas pessoais, alheios ao futebol. Ficou-me na retina uma imagem do jogador que passou ao intervalo do jogo, quando este aquecia, com um semblante carregado, parecendo algo perturbado...

Quanto ao jogo, o Sporting revela cada vez mais ser uma equipa consistente, organizada, que raramente perde o controlo do jogo, e que a espaços pratica um futebol empolgante, a toda a largura do terreno, utilizando mais o flanco esquerdo onde mora Capel, que continua a ser a principal arma desequilibradora desta equipa de Domingos, e com Schaars a impor-se cada vez mais como um autêntico "Maestro" da equipa, um jogador que me está a encher as medidas, e que foi neste jogo, pelo menos para mim, o melhor em campo.

Penso que mesmo sem a expulsão, o Sporting acabaria por vencer este jogo, com maior ou menor dificuldade, pois o Feirense apenas conseguia incomodar o Sporting em lances de bola parada, ou com tentativas frustradas de remates de meia distância. Houve apenas um pequeno período na 1ª parte, em que o Feirense teve uma pequena supremacia. A vitória não oferece qualquer discussão, bem como os dois lances de grande penalidade a nosso favor, dos quais apenas um foi assinalado.

É um prazer ver este Sporting, que começa já a deixar muita gente preocupada...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

SPORTING continua a calar muita gente


Hoje, e depois deste estrondoso resultado, tive o prazer de ver alguns dos habituais comentadores radiofónicos e televisivos, a tropeçar nas palavras, a gaguejar , na hora de analisar o momento do nosso Sporting, que os mesmos tanto criticaram, desde os jogadores de qualidade duvidosa contratados pelo clube, ás dúvidas acerca da capacidade do treinador em conduzir este Sporting ás vitórias. Pois hoje vi algumas dessas pessoas, algumas mesmo ditas "sportinguistas", engolir um grande sapo.

Pois é meus amigos, os reforços são mesmo reforços, e CAPEL e WOLFSWINKEL, têm sido os expoentes máximos nestes últimos jogos dos leões. Mas não esquecer SHAARS, cada vez mais o patrão do meio-campo e um verdadeiro líder na equipa, ELIAS a fazer jus ao estatuto de internacional brasileiro, RINAUDO, o espelho da raça e crer leoninos, ONYEWU, depois de um mau início, ganhou o seu lugar e em condições normais é titular, INSÚA pegou de estaca e é para mim o melhor lateral esquerdo a atuar na Liga Portuguesa, CARRILLO, um jovem de 19 anos com um futebol apaixonante e criativo também vai conquistando o seu espaço, RUBIO já deu provas de qualidade, mas está "tapado" pelo nº9 holandês e agora BOJINOV a facturar 2 golos, que lhe podem dar confiança para o futuro. E vem aí JEFFREN...

E se aqueles 2 golos limpinhos com Olhanenser e Marítimo têm sido validados?

Certo é que o Sporting está mesmo de volta, e só os protagonistas do costume têm o poder para parar esta onda verde e branca.

Sporting apurado para a fase seguinte


Quando ainda faltam 3 jornadas para o final desta fase de grupos, o Sporting é a única equipa já apurada para os 16 avos de final, nesta competição. Facto possível devido à conjugação de resultados dos adversários, que somam 2 pontos cada, contra 7 do Sporting. O apuramento foi conseguido, agora há que assegurar o 1º lugar, para evitar as equipas teóricamente mais fortes.


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Em Famalicão, mandou o Leão


Estou de volta aos comentários, o facto de estar a orientar 3 equipas (2 escalões jovens e uma sénior), tem-me retirado tempo para vir aqui mandar os meus "bitaites" acerca do nosso grandioso clube.

E vão 7 com esta, o nº de vitórias consecutivas do Sporting (aquele clube que já estaria precocemente arrumado para esta época, e que apenas tinha contratado "flops"). Como as coisas mudam num curto espaço de tempo... Onyewu já é um excelente central, Polga até já é indispensável, Schaars até dá uns toques, e pasme-se, "o holandês com nome difícil de pronunciar" é mesmo goleador e 5 Milhões até foi um excelente negócio.

Neste jogo de Taça, Wolfswinkel voltou a mostrar a sua veia goleadora, sobressaindo aquela que é a sua principal arma, variedade de recursos na hora de atirar à baliza. Desta vez mostrou frieza na marcação  do penalty (10 jogos depois... finalmente um penaltizito...), e ainda dotes no jogo aéreo, com o golo de cabeça. É sem sombra de dúvidas um avançado completo, e o Sporting contratou um verdadeiro diamante.

Quanto ao jogo, não tenho muito a dizer, até porque foi um mau jogo, de fraca qualidade, onde se safaram as poucas oportunidades de golo, com algumas boas jogadas pelo meio. A passagem de Capel para o seu lado preferencial na 2ª parte, também contribuiu para a melhoria do Sporting. Notou-se claramente a falta de Elias e Rinaudo no meio-campo, pela agressividade e intensidade que imprimem ao jogo. De qualquer forma há mérito também do Famalicão, que foi uma equipa bem organizada e que dificultou ao máximo a tarefa do Sporting, chegando mesmo a dar a ideia que poderia chegar primeiro ao golo, no início da 2ª parte, onde o Sporting entrou com uma dupla de centrais de recurso, com Evaldo a assumir esse papel ao lado de Rodriguez. Valeu o penalty ganho por Matias (continua pouco consistente e sem alegria nenhuma a jogar) e convertido superiormente por Ricky van GOL. A expulsão logo a seguir do homem do Famalicão arrumou com a eliminatória e descansou os sportinguistas. O segundo golo veio com naturalidade, depois de um excelente cruzamento de Pereirinha a encontrar a cabeça de, quem mais poderia ser, Wolfswinkel. Suada, mas justa esta vitória.




Ganhou a equipa mais forte, com excelente réplica da equipa da casa

domingo, 2 de outubro de 2011

Mas existem dois livros de regras diferentes?

CAPEL marcou um golo fantástico, e já merecia um golito

Apostei com um amigo que seria Bruno Paixão o árbitro nomeado para este jogo de risco para o Sporting. Não só não me enganei, como se confirmou a tendência desta personagem muito pouco credível, de expulsar jogadores do Sporting, utilizando um critério curtíssimo para entradas mais duras dos leões. Noutras alturas, essas expulsões custaram pontos e consequentemente títulos, ao Sporting. Desta vez, o protagonista do costume fez questão de por o Sporting a jeito, para que o adversário pudesse exercer domínio e quem sabe dar a volta ao marcador. De forma heróica, os nossos jogadores evitaram mais uma previsível perca de pontos, lutando de forma incansável para evitar o golo do Vitória, sendo que até ao intervalo, e mesmo 10 contra 12, fomos superiores ao adversário. 

Pelo meio, ficaram vários cartões por mostrar, alguns da mesma cor do que foi mostrado a Rinaudo, mas aqui o critério já foi mais largo. Não me espantaria que tivesse assinalado grande penalidade naquele lance entre J.Pereira e Toscano na área, o que tornaria esta arbitragem ainda mais escandalosa.

Este Sporting também sabe sofrer

Insúa foi expulso por acumulação de amarelos

Depois de uma semana de ausência de "postas" aqui no blog, aqui fica a minha análise a este jogo, onde o Sporting demonstrou que está com uma mentalidade vencedora e ambiciosa, completamente diferente do passado bem recente. Os jogadores mostram confiança, logo tornando tudo mais simples e as coisas saem naturalmente, e até parece fácil.

CAPEL continua a jogar muito e bom futebol, e o que mais me impressiona é a sua capacidade física, para aguentar aquele ritmo alucinante durante os 90 minutos, arranjando ainda fôlego para fazer algumas recuperações de bola. Alucinante é mesmo o termo.

Puro Sangue Holandês
WOLFSWINKEL é já um caso sério, não só para os sportinguistas, mas também para muita gente ligada ao mundo do futebol, nacional  e internacional, tal a facilidade com que este jovem avançado tem enfiado a bola no fundo das balizas dos adversários. E o que espanta, não é só os golos que faz, mas também a qualidade com que os faz, as oportunidades que cria e o jogo que possibilita aos colegas. A continuar assim por muito tempo, não vai ser fácil segurá-lo em Portugal. Está encontrado o ponta-de-lança que tanto o Sporting tem procurado estes últimos anos.

Gostei também da exibição de POLGA, sempre muito certinho, aparecendo muitas vezes no ataque, sem eficácia, mas a fazer moça na defesa da Lázio, criando desequilíbrios defensivos aos italianos. Defensivamente esteve quase sempre bem, sem comprometer, muito bem colocado, evitando ficar em situações de 1x1 sempre comprometedoras dada a sua falta de velocidade compreensível. Muitos sportinguistas pediram a sua saída, mas eu sempre disse que ele poderia ser bastante útil ainda ao Sporting. Uma grande equipa faz-se também com estes veteranos, que vêm contra-balançar com o excesso de irreverência e juventude de outros. Muito bem o capitão Polga.

A par de Polga, ONYEWU voltou a mostrar o jeito que dá ter um jogador daquela envergadura, mesmo sendo um pouco tosco com os pés, mas factor esse que pode ser compensado com um central rápido e bom a sair a jogar com a bola controlada. Para mim, é titular indiscutível neste momento.

SCHAARS e RINAUDO foram uns senhores no meio campo, com o Argentino a mostrar toda a sua raça na recuperação de bolas e não só, e o Holandês a funcionar como um relógio Suíço, sempre na altura certa, há hora exacta, com passes cirúrgicos e cortes decisivos, nas transições.

Os laterais JOÃO PEREIRA e INSÚA, cumpriram a sua missão, com o Argentino a marcar o golo decisivo ainda antes do intervalo, com aquele excelente remate de ressaca. Continua com a estrelinha o lateral esquerdo do Sporting, e não fora aquele amarelo completamente desnecessário e despropositado (nós não podemos mesmo facilitar em nada, porque a nós não perdoam mesmo nada), e a exibição da equipa poderia ter sido bem diferente na 2ª parte, onde o futebol jogado não foi o melhor, com o Sporting a ver-se obrigado e defender e a sofrer a bom sofrer em alguns lances, com alguma sorte até. Também já merecíamos ter alguma sorte, que é coisa que nos têm faltado ultimamente.

PATRÍCIO goste-se ou não se goste, continua a ser decisivo em alguns jogos como este, por exemplo, e merece estar na baliza, quer do Sporting, quer da selecção. Nos dias que correm, é muito complicado arranjar um guarda-redes que reúna todas as qualidades e mais algumas.

sábado, 24 de setembro de 2011

O Gigante está a acordar! Isto é o Sporting!


Convocados por Domingos:

Guarda-redes: Patrício e Marcelo;

Defesas: Rodríguez, Polga, Onyewu, Evaldo, João Pereira e Insúa;

Médios: Schaars, Capel, Matías, Rinaudo, André Santos e Elias;

Avançados: Wolfswinkel, Carrillo, Rubio e Bojinov.

Este foi o Onze e jogaram ainda Polga, Matias e Bojinov

Então e agora? Onde andam os profetas da desgraça? Wolfswinkel "flop"?

Hoje assisti a uma exibição memorável do meu Sporting. Uma exibição que só em lembro de ter visto igual no Sporting 2004/2005 de José Peseiro, curiosamente frente ao mesmo Vitória, em jogo que até empatámos, mas que fizemos um jogo muito parecido com este, onde tudo nos saia bem, ao primeiro toque, apenas faltando eficácia. Este Sporting é o meu verdadeiro Sporting, e quem duvidava da qualidade do plantel que foi construído para esta época, deve estar mesmo agora a engolir um grande sapo.

Foram 3, mas poderiam ter sido 7 ou 8, tantas foram as ocasiões de golo criadas, quase todas elas fruto de um futebol entusiasmante, bonito, rápido, agressivo e ás vezes mesmo avassalador. E que se lixem algumas das asneiras cometidas quando perdemos a bola. Se tivermos esta qualidade de jogo sempre que tivermos a posse de bola, até podemos defender mal, desde que se marque sempre um bom número de golos. 

Durante os 92 minutos de jogo, eu não consegui arredar pé de perto da televisão, pois os lances de perigo sucediam-se, até mesmo junto da nossa baliza, pois o Setúbal não foi uma equipa remetida apenas ao seu meio-campo, e jogou o jogo pelo jogo. Desta vez teve azar porque não apanhou o "sportinguezinho" de que falava Luís Duque.

Ricky van WOLFSWINKEL

Se dúvidas ainda havia, elas dissiparam-se por completo depois da exibição soberba deste holandês esta noite. Foram dois golos fantásticos, dignos de um verdadeiro ponta-de-lança felino, ao jeito de alguns dos seus compatriotas, como van Basten ou Bergkamp (salvo as devidas diferenças), e este jovem merecia fazer o hattrick, ficando assim em igualdade com a "ave rara" da luz e Baba do Marítimo. Começa a justificar os Milhões pagos pelo seu passe, e espero que continue com esta veia goleadora por muito tempo.


Continua amanhã...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Big American Wall resolve!


Depois de uma arrancada fulgurante em jogo, com dois golos de rajada e mais duas ou três oportunidades claras de golo, e um futebol alegre e entusiasmante, durante 20/25 minutos, o Sporting deixou-se ir na onda o Rio Ave que pouco a pouco foi-se entusiasmando, acabando em claro crescendo a 1ª parte.

Boas coisas não se auguravam para a 2ª parte, a não ser que Domingos alterasse as coisas no intervalo. Regressaram os mesmos, e o Sporting não conseguiu controlar o adversário, acabando por se meter em sobressaltos, acabando por sofrer um golo que já se adivinhava. O 2º apareceu pouco depois, num lance com claras responsabilidades de Rui Patrício que não pode sofrer um golo daquela forma. Aliás Patrício esteve desastrado em toda a partida, excepto num lance no final, onde safou o empate.

Apesar de tudo, ficaram boas indicações, com os nossos holandeses a mostrarem serviço. Schaars fez a melhor exibição, na minha opinião, desde que chegou ao Sporting, e Wolfswinkel continua com o pé quente, e fez o seu 3º golo esta temporada. Para além disso, o golo de Onyewu, para além de decisivo, é simplesmente brutal, pela forma como o Norte Americano aborda o lance e desfere uma cabeçada imparável (gostava de saber a velocidade que a bola apanhou).
Mas o que interessa, é que trouxemos os três pontos para casa, e ganhámos 2 pontos ao Porto e Braga, podendo agora, jogando em Alvalade, ficar mais perto do topo da tabela, tendo em conta que os dois mais directos rivais, se vão defrontar na próxima jornada. Assim o espero...

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Exibição personalizada em Zurich


Eu não tenho dúvidas da qualidade existente neste plantel, sabendo que ainda existem algumas lacunas, também existe muita qualidade, e qualidade com futuro. Não duvido também que no final, iremos todos dar a mão à palmatória, e reconhecer o trabalho efectuado por Domingos e Carlos Freitas, na reformulação deste plantel, pois convenhamos que há 4 ou 5 meses atrás, não nos passava pela cabeça ter alguns dos jogadores que estão actualmente neste Sporting.

Mas vamos ao jogo. Domingos fez-me a vontade e apostou em Carrillo na direita:


A surpresa para mim, foi a entrada no Onze de Pereirinha, que só se explica pelo facto de ter havido algum impedimento de última hora com Izmailov (se Domingos soubesse que não estava em condições, não o tinha levado). E notou-se a tendência natural de Pereirinha encostar na ala direita, com Carrillo a tentar compensar esses movimentos flectindo para o interior, notando-se alguma falta de entrosamento.

Aí vão dois golos
Mas o Sporting entrou muito bem no jogo, e desta vez marcou bem cedo, o que traz confiança a qualquer equipa, com um golo muito oportuno, com um cabeceamento cheio de intenção, a desviar um livre executado  por Schaars, apanhando a defensiva contrária desprevenida. E foram cerca de 25/30 minutos de grande qualidade, com o ponto alto a acontecer cerca dos 20 minutos, com uma jogada soberba na esquerda, entre Capel, Schaars e Insúa, com este a efectuar um cruzamento rasteiro com precisão, para o interior da área onde apareciam Wolfswinkel e Carrillo, com o Holandês a encostar, à matador, para o fundo das redes. O movimento efectuado por Ricky, antes de desferir o golpe fatal, é simplesmente brilhante, onde com simulações de corpo, simulando entrar ao primeiro poste, e depois aparecendo nas costas do central, são de um verdadeiro ponta-de-lança, e a tendência é melhorar, e queira Deus que as coisas continuem a correr-lhe desta forma.

Algumas coisas menos boas também a destacar, quando ainda na 1ª parte, e ainda antes do 2º golo, Patrício voltou a facilitar, e agarrou uma bola "duvidosa" vinda dos pés de Onyewu, que me pareceu ter dominado mal o esférico, com a bola a sobrar para Patrício. Mas depois do sucedido em Paços, era de esperar maior prudência por parte do Guarda-redes leonino. Valeu que estávamos numa noite afortunada, onde vimos mais duas bolas embater nos ferros. Em muitas outras ocasiões, calhou-nos a nós esse infortúnio, e também já merecíamos alguma ponta de sorte.

Na 2ª parte, o Sporting claramente tentou gerir o resultado e o esforço, nem sempre bem, mas no final só temos que dar os parabéns a esta equipa, que parece estar a entrar nos eixos. Destaque ainda para um lance em que Rúbio foi claramente derrubado na área (mas gp's para nós, esqueçam...), e para outro lance do chileno, com a bola a passar rente ao poste. Já merecia um golo este miúdo...
Esperemos agora que os leões dêem continuidade a este momento, para definitivamente colocar esta equipa no lugar que merece, e calar muitas "vozes de burro" que se levantam por aí. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Missão complicada em Zurich, mas...


Depois da complicada, mas saborosa vitória na capital do móvel, era importante dar seguimento a este bom momento, para consolidar a confiança da equipa, e arrancar para uma época que não se espera brilhante, mas condizente com o nome desta ENORME instituição.

Não espero facilidades na Suiça, e espero que os jogadores também não facilitem, e dêem uma clara demonstração que o pior já lá vai e que para a frente é que temos que caminhar, evoluindo jogo após jogo, e sem mais sobressaltos, que a acontecerem, que sejam muita mais por mérito dos adversários e não por ingenuidades e aselhices nossas e de terceiros. Vale que nesta competição, o homem do apito é estrangeiro.

E Domingos convocou estes 20:

Guarda-redes: Patrício, Boeck e Tiago

Defesas: Rodriguez, Polga, Onyewu, Evaldo, João Pereira e Insúa

Médios: Schaars, Izmailov, Capel, Rinaudo, Pereirinha, André Santos e André Martins

Avançados: Bojinov, Wolfswinkel, Carrillo e Rubio.

Eu apostaria neste Onze:

Mas acredito que Schaars irá jogar de início


Pouparia Schaars, para o jogo da Liga frente ao Rio Ave, mas penso que poderão haver mais mexidas em relação ao jogo com o Paços. Não me espantaria que jogassem, Polga e Evaldo. Para mim. jogue quem jogar, terá sempre o meu respeito, pois o treinador do Sporting, muito melhor que eu, saberá quem está melhor preparado para este jogo, de características diferentes dos jogos da nossa Liga.

domingo, 11 de setembro de 2011

É hora de atacar o inimigo!

Melhor que ninguém, nós verdadeiros sportinguistas, que acompanhamos o dia a dia do nosso clube, conhecemos os pontos fortes e fracos deste clube, numa perspectiva de quem observa por fora tudo isto, tal e qual os "Jornaleiros", comentadores e cronistas que se multiplicam pelo país fora.

A opinião de cada um é respeitável, mas não vale mais apenas por ser oriunda de personalidades, muitas vezes que nem ligada ao futebol estão, mas que por serem figuras mediáticas causam maior impacto nas pessoas que os vêem e ouvem todos os dias nos "media".

Mas há coisas que são por demais evidentes, mas parece que quando elas surgem, essas mesmas pessoas parecem não querer ver, ou por conveniência da sua cor clubística,  ou mais grave ainda, quando pertencem a órgãos de interesse público e não denunciam estas situações, por medo de retaliações.

Mas vamos apenas nos cingir a factos:

1ª Jornada
Porto vence fora o Guimarães, num jogo em que não jogou bem, criou muito poucas oportunidades, e com uma grande penalidade discutível, mas aceitável, com clara influência no resultado.
Benfica empata, jogando mal, num jogo em que foi até dominado pelo Gil Vicente em vários períodos do jogo, e em que um dos golos encarnados, foi em fora de jogo (difícil de ver, é um facto).
Sporting empata, num jogo em que criou inúmeras oportunidades de golo, a espaços até praticou um futebol alegre e empolgante, marcou mais um golo que o adversário (mal anulado, também difícil de julgar, mas aqui o critério foi mais uma vez contra nós), ficou pelo menos 1 grande penalidade clara por marcar, cartões por mostrar, etc.

Balanço: Passámos de uma possível classificação assim: Sporting 3pt, Porto 1pt, Benfica 0pt, para uma assim: Porto 3pts, Benfica 1pt, Sporting 1pt, e já se começava a questionar o clube do costume, e o mais enervante com alguns dos adeptos leoninos a ajudarem à festa.

2ª Jornada
Depois da vergonhosa atitude assumida pelos árbitros portugueses, de boicotarem o jogo do Sporting em Aveiro, com J. SLB Ferreira a negar-se a apitar esse jogo, sem que ninguém do Sporting, oficialmente, a mostrar desagrado por essa nomeação, lá se arranjou um "postal" qualquer para arbitrar a partida, mas mais uma vez, embora quanto a mim de forma inocente, fomos prejudicados, em pequenas coisas é certo, como cartões por mostrar, faltas por assinalar, um lance duvidoso dentro da área, mas o facto, é que numa equipa em construção e "sobre brasas", estas coisas fazem moça.
Já mais uma vez nos campos dos rivais, assistiu-se a mais do mesmo, uma arbitragem vergonhosa na Luz, a prejudicar o Feirense, e mais um penaltie a garantir os 3 pontos aos Dragões, num jogo em que a lei que obriga um jogador a ser expulso casoo derrube um adversário em clara posição para fazer golo (Otamendi), foi posta em causa, e tornada diferente por se tratar do Campeão em título, e clube "perfeito" para a generalidade dos "paineleiros" portugueses.

Contas feitas: Porto 6, Benfica 4, Sporting 2 (Poderia bem ser: Sporting 4, Porto 2, Benfica 1). E depois lá vêm os profetas da desgraça, alguns mesmo dizendo-se sportinguistas, atacar direcção, jogadores e equipa técnica, e por mais uma vez azuis e vermelhos na rota do título, dando o SCP como o "coitadinho", o que tem menos "poder nas instâncias desportivas".

Eu pergunto: 
  • Mas é suposto ter esse "poder" para ganhar títulos? 
  • Então mas isto é encarado com naturalidade pelos jornalistas e comentadores desportivos? 
  • Então mas o homem da "fruta" e das "escutas", que todos sabemos serem reais, mas não terem sido levadas em conta, é que é o "sabichão"? 
  • O maior oportunista do futebol português, com claros benefícios para o seu clube, que o puseram no topo do futebol nacional 1º, e Europeu como consequência, é que é o maior?
Eu não quero isto para o meu Sporting. Prefiro sofrer jogo após jogo, ano após ano, mas saber que o meu clube quando ganha, o faz dentro de campo, e porque foi melhor que o adversário. Se isto não for possível, então que se dane o futebol.

3ª Jornada
Depois do reconhecimento geral, inclusive de muitos adeptos adversários, dos prejuízos causados ao Sporting e da diferença de tratamento em relação aos outros 2, vem o jogo com o Marítimo e voltam a suceder erros graves, em claro prejuízo do "patinho feio" habitual. É claro que também há culpa própria em alguns dos golos sofridos, e em algumas opções mais duvidosas da parte dos técnicos leoninos. Caramba, mas não temos nós o direito de também ganhar jogos, cometendo erros e jogando mal, como os nossos adversários em determinadas alturas?
É fácil atacar um alvo, quando este se encontra debilitado, e quando tudo, mas mesmo tudo nos acontece, como ficou claro naquele lance de Jeffren, a lesionar-se incrivelmente na marcação do livre que até deu golo, após Domingos ter efectuado as 3 substituições.

MAS SERÁ QUE SÓ EU VEJO ISTO? SERÁ QUE ESTOU A ALUCINAR?

4ª Jornada
Mas será que estou a ter um pesadelo? 
Depois de assistir a 3 penalties, sim isso mesmo 3 penalties em 10 minutos, assinalados a favor das "galinhas" na Luz, em 3 lances no mínimo duvidosos, pelo mesmo árbitro que não conseguiu ver um penaltie claríssimo sobre Schaars em Alvalade frente ao Marítimo, vejo Paulo Batista assinalar de uma forma rápida e sem exitação um pseudo-atraso de Rodriguez a Patrício, com este ingenuamente a apanhar a bola, quando tal não era necessário e sofrendo o Sporting o 1º golo, logo aos 4 minutos de jogo, pondo os sportinguistas à beira de um ataque de nervos. Valeu que desta vez as coisas até acabaram bem, com a bola a entrar na baliza adversária por 3 vezes em 10 minutos (irónico) , depois de estarmos a perder por 2-0, se não estaríamos perante um cenário quase catastrófico para o nosso clube.

SPORTINGUISTAS! VAMOS ACORDAR! VAMOS APOIAR, E CRITICAR, QUEM DEVE SER CRITICADO! NÃO PERCAM TEMPO A CRITICAR A NOSSA PRÓPRIA CASA! ESSA TODOS NÓS SABEMOS QUAIS OS PROBLEMAS! É HORA DE ATACAR O INIMIGO!


E quando o coveiro já trazia o caixão...

Michel e Capel em destaque. Golos de: Izmailov, Elias e Wolfswinkel

E quase acertei no Onze:
A surpresa Pereirinha, que até esteve em bom plano...

Quando já ninguém acreditava numa equipa que teima em "dar tiros nos pés", com aquele inacreditável lance logo aos 4 minutos de jogo, com Patrício ("anjinho") a agarrar aquela bola vinda dos pés de Rodriguez, e depois na 2ª parte, como se não bastasse, outra oferta, agora de Rodriguez a deixar-se antecipar "infantilmente" por Michel no 2º golo do Paços.

Parecia não haver salvação, com toda a gente a pensar: E agora? Que vai ser deste Sporting?

Valeu-nos que desta vez o árbitro da partida resolveu cumprir as leis de jogo, e mostrar os devidos cartões que resultaram na expulsão de um pacense, o que viria a ser vital nesta partida, ainda mais porque o 2-1 (numa insistência de Izmailov) surge pouco depois, dando algum ânimo à equipa, e com o SCP ainda a tempo de dar a volta ao jogo.

Foi então que surgiram os reforços a mostrar serviço. Primeiro Elias a receber um passe picado de Rinaudo, e dentro da área colocou a bola fora do alcande do G.Redes, mostrando os seus atributos de Médio goleador. E finalmente a reviravolta por intermédio de um jogador que mais do que ninguém merecia marcar um golo, pelo que tem trabalhado, sem se desculpar com nada, sem reclamar um lugar na equipa: Ricky van Wolsfwinkel.

Mas porque temos que analisar o rendimento dos jogadores ao longo de todo o jogo, eu nomearia CAPEL, mais uma vez, pois foi o único que no pior momento da equipa, tentou levar a equipa para a frente, rumando contra a maré e o marasmo que se apoderava na equipa.

Também gostei das exibições de Onyewu (tem que jogar, para contra-balançar a falta de estatura da equipa), e de Insúa (muito certinho da defender, foi dos poucos a ganhar os duelos com Michel), que fez a assistência para o golo da vitória, com um excelente cruzamento.

ELIAS mostrou que quem sabe, entra de estaca em qualquer equipa, e parecia já que jogava nesta equipa à uns meses, mostrando apenas aqui e ali, alguma falta de conhecimento dos princípios de jogo da equipa. Ficou claro no livre apontado por Schaars à barra, as indicações de Elias para o Holandês, no sentido de executar de uma determinada forma ("joga à 1" dizia o brasileiro), que certamente estaria estudado, mostrando ter já algum envolvimento no treino estratégico da equipa. Como se não bastasse ainda marcou um golo. Este não engana.

Em conclusão, e apesar do grande susto, no final salvamos aquilo que poderia ser uma tragédia, saindo agora muito mais reforçados deste jogo e com os 3 pontos no bolso.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Ante-visão: Paços Ferreira vs SPORTING



Guarda-redes: Rui Patrício e Marcelo;

Defesas: Rodríguez, Polga, Onyewu, Evaldo, João Pereira e Insúa;

Médios: Schaars, Izmailov, Capel, Rinaudo, André Santos, Pereirinha e Elias;

Avançados: Bojinov, Wolfswinkel, Carrillo e Diego Rubio. 


Não há mais espaço para desperdício de pontos, e apesar da sempre difícil deslocação à capital do móvel, o Sporting está obrigado a vencer, não só por deixar fugir os principais candidatos ao título, mas também porque até o 3º lugar pode ficar em risco, se continuarmos a perder pontos a este ritmo.

Sabemos que este plantel, com quanto a mim tem grande potencial, vai precisar de tempo, mas vamos ter que evoluir a nível de qualidade de jogo, mas amealhando também pontos, tentando que não se repitam os erros graves (e não só das arbitragens), cometidos principalmente no último jogo. Marcar 3 golos em Alvalade, tem forçosamente que chegar para levar os 3 pontos, independentemente de termos sido mais uma vez "gozados" em pleno José de Alvalade Século XXI, por um senhor do apito.

Destaque na convocatória para a ausência de Carriço (se calhar Domingos ao visionar aqueles lances de bola parada, chegou à conclusão que Carriço, definitivamente não pode ser um dos titulares naquela posição, pelo menos para já). Gosto de ver jogar Carriço, da sua atitude, da sua humildade, mas acho que Carriço não tem perfil, neste momento, para ser titular num Clube Grande, ganharia mais rodando em outro clube, pois foi precocemente "lançado ás feras" em Alvalade, e a braçadeira de capitão pesa muito naquele braço.

Penso também que estará na altura de lançar Onyewu, sob pena de continuarmos a ter sobressaltos no jogo aéreo, e a não causarmos qualquer perigo em cantos a nosso favor na área adversária. Se jogarmos com Rinaudo, Elias e Izmailov no meio campo, ficamos com uma estatura média baixíssima, com Capel e João Pereira também a não darem garantias nesse factor cada vez mais importante em qualquer equipa.

Eu jogaria assim:


Uma equipa com ruptura parcial com o passado recente

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Jovens leões continuam a prestigiar o clube



Sporting: (1) Rafael Veloso, (2) Ricardo Esgaio, (3) Edgar Ié, (4) Tiago Ilori, (5) Michael Pinto, (6) João Mário, (7) Bruma, (8) João Carlos, (9) Betinho, (10) Chaby e (11) Iuri Medeiros. Treinador: Ricardo Sá Pinto

Substituições: 75 m – Saiu Chaby e entrou Edilino Ié (15); 75 m – Saiu Betinho e entrou Mané (17); 85 m – Saiu Iuri Medeiros e entrou Rúben Semedo (13)
Não utilizados: (12) Mickael Meira, (13) Rúben Semedo, (14) Rodolfo, (15) Edilino, (16) Farley, (17) Mané e (18) Guedes.Golos: Betinho (45 m), Chaby (73 m)

Com este resultado o Sporting consolida o primeiro lugar no grupo, onde estão também o Liverpool e o Molde. Mais info...

Mercado a fervilhar... ÚLTIMAS!!

E mais notícias podem surgir...

A transferência de Djaló, envolve valores aceitáveis, dado tratar-se de um problema, e o próprio jogador deve ter solicitado a sua saída, farto também de ser assobiado. Já os valores que envolvem a transferência de Postiga, são demasiado baixos, e só se compreendem perante a pressa em vender o jogador, mas ambos carecem de confirmação, pois ainda nada é oficial.

A opção de empréstimo de Turan ao Beira Mar, é compreensível e previsível. 

VAMOS ESTAR ATENTOS, PARA VER SE CHEGA O "MATADOR"

BOMBA: DJALÓ no Nice por 4,5 Milhões

Segundo avançam vários órgãos de comunicação social, Yannick vai rumar ao Nice de França. O Sporting vende assim o "patinho feio" da massa adepta leonina, e encaixa 4.5 Milhões, ficando ainda com 25% do passe do jogador.

Esta informação carece ainda de confirmação oficial.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Aí está ELIAS, e custou quase 9 Milhões

Finalmente Elias foi apresentado (eu já estava a ficar desconfiado...), e o Sporting garantiu assim a título definitivo, um jogador que é actualmente opção na selecção brasileira (nem Hulk tem sido chamado). 

Só o futuro poderá dizer se foi ou não um bom negócio, mas uma coisa é certa, trata-se de um jogador de grande qualidade e que pode trazer ao futebol do Sporting uma coisa que tem faltado, criatividade nas transições defesa/ataque, "toque de bola" com perfume brasileiro, e um médio que faz habitualmente 7/8 golos por época, pois é atrevido, aparecendo em zonas de finalização, o que não tem acontecido muitas vezes com Schaars e André Santos. 

Julgo tratar-se de uma oportunidade de negócio, que o Sporting não poderia perder, e não tem a ver com a necessidade que todos apontamos, da compra de um central e/ou um avançado "matador". Mas todos sabemos que os bons, ou são caros, ou não querem vir, e não devemos entrar em loucuras. 9 milhões por um internacional brasileiro com provas dadas? Eu assino por baixo.

Penso que o Sporting ainda estará no mercado até amanhã à noite, tudo pode acontecer, mas todos sabemos as dificuldades e as nuances que implicam a contratação de um jogador. Vamos aguardar serenamente.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Será que Domingos quer mesmo ser campeão?

Há algumas questões que gostaria de lhe colocar:

RUBIO - claramente o melhor avançado nos jogos de pré-época (8 golos), e muito futebol demonstrado, tendo sido chamado também à selecção do seu país, onde também "molhou a sopa". De repente começa o campeonato, e o jogador pouco minutos jogou, tendo ficado mesmo na bancada frente ao Marítimo. Porquê? Será que a idade o prejudica? Conheço jogadores com mais 2 ou 3 anos que não apresentam a maturidade que este jovem apresenta em campo. Não compreendo.

RINAUDO - já se percebeu que este homem dá uma dinâmica e uma agressividade à equipa, que mais nenhum outro dá, recuperando uma enormidade de bolas durante o jogo (abusa um pouco das faltas, é um facto), mas foi precisamente essa agressividade que faltou nos dois últimos jogos. O facto da equipa ter jogado na 5ª feira, impunha a entrada deste jogador, até para poupar um dos médios (André ou Schaars), que terminaram o último jogo em claro défice físico. André Santos e Schaars, são dois jogadores muito idênticos, e com um futebol muito previsível, poucas vezes jogando no risco, raramente tentando "romper" pela zona central, e lateralizando excessivamente o jogo. Rinaudo tem que jogar!

ONYEWU - é um facto que deu uma pálida imagem no jogo de apresentação com o Valência, mas também não é tão mau como o querem pintar. Os jogos devem ser preparados, mediante a observação dos adversários. Um dos pontos forte do Marítimo, é precisamente este das bolas paradas, e a equipa procura ganhar muitas faltas (Evaldo cometeu várias, sem necessidade nenhuma), mesmo junto ás faixas, para permitir a subida dos seus jogadores mais fortes nesse tipo de jogada. Onyewu, teria sido importante neste jogo, até mesmo nos lances de bola parada ofensivos que dispusemos, onde perdemos sempre nos duelos aéreos. Para quê afinal a contratação deste jogador?

Mais perguntas poderia fazer, mas vou aguardar com serenidade e paciência, pois acho que ainda vamos ter que esperar mais uns meses para ver o verdadeiro Sporting deste ano a jogar.

ELIAS vai mesmo ser leão

Elias Mendes Trindade, conhecido como "O Profeta", vai ao que tudo indica, ser jogador do Sporting. Trata-se de um médio, muito criativo, que factura muitos golos (o Guimarães que o diga), e pode trazer ao Sporting algo que tem faltado ao nosso futebol. Criatividade, imprevisibilidade são coisas essenciais numa equipa de futebol, e isso não tem existido neste Sporting de Domingos, que justiça seja feita, não tem podido contar com dois jogadores que poderiam dar isso à equipa, Matias e Aguiar.

Fica a faltar o CENTRAL, e o MATADOR. Chegaremos aos 18 reforços?

Deixo aqui um vídeo que mostra a apetência para o golo, do novo reforço:

domingo, 28 de agosto de 2011

Tudo nos acontece! Enfim...

Golos do SCP: Izmailov e Jeffren

Convocados: 
Guarda-redes: Patrício e Boeck
Defesas: Carriço, Polga, Onyewu, Evaldo, João Pereira
Médios: Schaars, Izmailov, Capel, Rinaudo, Jeffren, André Santos e André Martins
Avançados: Bojinov, Wolfswinkel, Carrillo, Yannick, Postiga e Rubio

Onze Inicial:

Mais uma vez fomos prejudicados... Golo limpo mal anulado, cartões amarelos sempre mais fáceis para o nosso lado, penaltie por marcar, ou seja, mais do mesmo.

Como se não bastasse, muitos erros colectivos, (parecia que estava a ver o SCP 10/11, com 9 jogadores dessa equipa), 2 substituições queimadas, de 2 jogadores que não deviam ter entrado em campo, numa má gestão do plantel por parte de Domingos, até tendo em conta que estes jogadores jogaram na 5ª Feira, Rinaudo também deveria ter jogado de início, Schaars e Izmailov terminaram o jogo em claro défice físico, enfim... demasiados erros também de quem não os devia ter.

O azar também continua a não largar esta equipa, com Jeffren a lesionar-se no remate que deu o 2º golo, e o SCP já com as 3 substituições feitas. Lesão que de certeza o vai afastar por mais uns tempos da equipa.

Assim é muito complicado de engolir uma derrota, independentemente do mérito do adversário.

sábado, 27 de agosto de 2011

INSUA já foi apresentado

Foi apresentado esta tarde o 15º reforço dos leões, como já tinha sido anunciado, e esclarecido também os termos do negócio, com o Sporting a garantir para já a custo zero, 50% do passe deste jovem e promissor, internacional Argentino, de apenas 22 anos.

Este lateral esquerdo, foi campeão do mundo de sub20 pela selecção Argentina, juntamente com Aguero, por exemplo, sendo nessa altura titular indiscutível das selecções jovens daquele país.

Insua em cima, à direita de Aguero
O talento está lá, e a boa época efectuada na Turquia ao serviço do Galatasaray, por empréstimo do Liverpool, foi uma pequena amostra das capacidades deste jogador, que no entanto não conseguiu afirmar-se no plantel dos Reds. A limitação imposta pela liga inglesa, no que diz respeito a estrangeiros, facilitou a sua saída do clube inglês. Melhor para o Sporting, que fica assim com mais um jovem promissor no plantel, sem que isso traga grandes encargos ao clube.

INSUA será o nº 48 e o 15º Reforço

Mais um Cromo, será o último que faço?

ELIAS e ZABALETA são apenas rumores?

O final de noite de ontem foi fértil em notícias e rumores acerca de possíveis reforços para o Sporting. O mercado está prestes a fechar, pois aproxima-se o final do mês de Agosto e as transferências de última hora podem acontecer e surpresas é coisa que não falta nestas alturas.

Elias é um médio de 26 anos, internacional brasileiro, que actua no Atlético de Madrid que tem excedente de estrangeiros, e até poderia ceder o jogador ao Sporting. Recentemente apontou dois golos ao Guimarães, na última eliminatória da Liga Europa.

Zabaleta, é um polivalente lateral argentino, também com 26 anos, actua preferencialmente na direita, mas pode também fazer a lateral esquerda, e até tem jogado ultimamente a médio defensivo no Manchester City. Seria uma excelente contratação para o Sporting, até porque as alternativas nas laterais defensivas, são jogadores demasiado "verdes" para se afirmarem no imediato numa equipa que quer lutar pelo título.

A confirmar-se e com a contratação de Insúa, Evaldo e João Pereira que se cuidem. 

Época 2017-2018 | Jogo de Apresentação

Depois do Estágio na Suíça, onde as coisas correram dentro daquilo que é normal nesta altura, embora hajam sempre adeptos mais impacientes ...